Por dentro de Portugal: o turismo fora dos grandes centros

Por dentro de Portugal: o turismo fora dos grandes centros

28.05.2020

Veja abaixo alguns destinhos em Portugal para turismo fora dos grandes centros, para fugir dos destinos mais cobiçados.

As ruas iluminadas de Lisboa, a sensação deliciosa de explorar o Porto, as praias internacionalmente reconhecidas do Algarve: realmente, as principais regiões de Portugal roubam a cena e acabam sendo as mais exploradas pelos turistas de passagem pelo país.

Porém, esse país pequeno guarda diversos outros pontos turísticos, capazes de impressionar todo tipo de viajante. E, no artigo de hoje, você conhece quatro deles. Olha só!

  1. O Parque Nacional Penede-Gerês
  2. A Serra da Estrela
  3. As aldeias históricas de Portugal
  4. A região do Alentejo

1. O Parque Nacional Peneda-Gerês

Portugal, turismo fora dos grandes centros: Cachoeira Poço-Azul
Portugal, turismo fora dos grandes centros: Cachoeira Poço-Azul

Essa impressionante área verde no noroeste de Portugal cruza a fronteira, se alonga pelo território espanhol e representa a região mais preservada da península ibérica. Seus mais de 70 mil hectares de verde garantiram ao Gerês (o apelido carinhoso da região para os portugueses) o título de Reserva Mundial da Biosfera, concedido pela UNESCO. 

A região de Peneda-Gerês está se tornando cada vez mais explorada pelos turistas, já que diversas empresas começaram a fornecer visitas guiadas focadas nos mais diversos interesses.

Pros mais tranquilos, uma opção é observar pássaros ou ter a experiência de pastorar as cabras da montanha por um dia. Para os mais aventureiros, não faltam trilhas e esportes radicais, como montanhismo, arvorismo e canoagem. Quem vai com criança, pode achar divertido jogar paintball ou praticar kart cross. E para quem curte um passeio gostoso pela natureza, há vistas apaixonantes e cachoeiras deliciosas.

E por falar em cachoeiras, a natureza do Gerês não desaponta! São rios, lagos, cascatas variadas e uma mata que guarda uma fauna muito rica. 

Quer sugestões de cachoeiras para o seu roteiro? Anote aí: tem a cascata do Tahiti, a Portela do Homem, a Cascata do Arado, o Poço Azul e a Cascata de Pincães. A água é gelada, mas é puríssima e cristalina!

Já em termos de animais, por lá você encontra as cabras-montanhesas, corças, cavalos selvagens, lobos e pássaros variados.

Outra coisa muito interessante do Gerês é que no meio dessa área de preservação existem vilinhas centenárias, com casas extremamente rústicas, onde os pastores conduzem ovelhas e vacas por entre as casinhas de pedra. Parece cena de filme!

2. A Serra da Estrela

Portugal, turismo fora dos grandes centros: Serra da Estrela
Portugal, turismo fora dos grandes centros: Serra da Estrela

As duas coisas que vêm à cabeça quando se fala em Serra da Estrela são clássicas: o queijo da região e neve, certo? Mas o que muitos turistas brasileiros não sabem é a Serra oferece atividades para você aproveitar o ano inteiro ao longo dos seus 300km de extensão!

Nos meses mais quentes do ano, a Serra da Estrela oferece diversas trilhas pelas montanhas, podendo, inclusive, terminar em um mergulho em cachoeiras, cascatas e praias fluviais. E se prepare, porque faz mesmo calor por lá!

E, claro, no inverno, prepare-se para o frio! Essa é a temporada em que todo mundo no país corre para a região para tentar ver neve e esquiar um pouquinho.

Ao redor da Serra da Estrela existem também diversas pequenas vilas (algumas a apenas 10km da parte mais alta, a Torre. Na vila de Manteigas, por exemplo, você pode visitar a Burel Factory, onde são produzidas mantas e almofadas de lã com padronagem vintage que custam caríssimo pela europa é a lã mais quente do mundo.

Já em Covilhã, o mergulho é garantido! No Jardim do Lago você aproveita todo o espaço ao redor do lago artificial. A praia fluvial de Unhais da Serra também é uma opção para fazer um piquenique com os amigos e se refrescar. Por fim, minha última sugestão é a praia fluvial do Paul, que é praticamente um poço formado pela água limpíssima da Serra.

E para quem quer atividades que não exijam se molhar, vale aproveitar o circuito de arte urbana de Covilhã para ver artes super diferentes e, claro, visitar o Museu do Queijo de Pêraboa, de onde você sai fazendo planos pra levar o queijo da Serra da Estrela para o Brasil.

3. As aldeias históricas de Portugal

Portugal, turismo fora dos grandes centros: Belmonte
Portugal, turismo fora dos grandes centros: Castelo em Belmonte – Imagem de Juan Ignacio Guzmán Hervás.

Na porção central de Portugal você encontra ao longo de 600km um total de 12 cidades antiquíssimas e com história para contar! Elas são consideradas as aldeias mais antigas do território português, sendo estabelecidas nos séculos XI e XII. 

Algumas dessas vilas têm apenas 200 habitantes e são inteiramente dedicadas a agricultura local. Outras, já contam com uma população ao redor dos 2000 habitantes. Umas têm casinhas simples feitas de pedra, outras contam com um estilo gótico português que se destaca.

O que fica muito claro de início é que todas eram muradas, para se defender das invasões dos visigodos ou de guerras contra a Espanha (muitos desses eventos acontecerem até mesmo antes do país ser unificado).

Belmonte, por exemplo, cidade natal de Pedro Álvares Cabral, abriga o centenário castelo de Centocelas, onde foi criado um museu interativo para você descobrir tudo que já aconteceu nesse povoado tão pequenino.

Turismo fora dos centros: Castelo Centocelas - Imagem de Wikipedia
Portugal, turismo fora dos grandes centros: Castelo Centocelas – Imagem de Wikipedia

Já em Monsanto, você conhece um povoado que foi conquistado de volta das mãos dos mouros por D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal. Por lá, as construções usam as rochas típicas do terreno como parte das construções, criando pequenos hotéis, comércios e casas únicas no mundo.

4. A região do Alentejo

Portugal, turismo fora dos grandes centros: Região do Alentejo – Imagem de Philip Miles

Apesar das praias do Algarve serem referência no turismo português, o turismo fora dos grandes centros pode ser encontrado no Alentejo, que também oferece verdadeiros paraísos à beira-mar, com águas quentes (raridade em Portugal), mata preservada e areias vazias, mesmo durante os meses de verão.

Na praia da Comporta, por exemplo, você encontra um areal bem extenso, uma água cristalina, com restaurantes e chuveiros à disposição dos banhistas nos arredores.

Já a praia de Odeceixe se tornou parte das 7 maravilhas de Portugal porque nesse pequeno espaço de areia, os turistas podem escolher se mergulham no mar ou no rio que também banha a península.

Já se você busca um turismo menos natural, vale conhecer a cidade de Beja, com construções da época do Império Romano e o castelo da cidade, construído no século XIV.

E, para quem está sonhando em morar em Portugal, conhecer o Alentejo pode acabar sendo decisivo na sua mudança: a região é a mais pacífica do país, possui uma boa universidade, é a terceira melhor de Portugal em termos de salários e uma das principais em qualidade de vida. Quem sabe o Alentejo não te conquista e se torna o seu novo lar?

Veja outras postagens sobre Portugal:

POSTS RELACIONADOS

Empreender

Portugal: Trabalhar no Porto ou Lisboa

11/01/2021
Morar

Porque morar em Coimbra pode ser uma ótima opção

05/01/2021
Morar

Nova lei da nacionalidade portuguesa aprovada pelo presidente

28/12/2020