Iniciativas do governo de Portugal para retomada da economia

Iniciativas do governo de Portugal para retomada da economia

29.06.2020

A retomada da economia em Portugal não tem sido como o esperado pelos empresários. Uma nova onda de casos em Lisboa, tem disparado e uma nova etapa de confinamento social na capital foi ativado pelo governo português, no dia 25 de junho. Entretanto, no restante do país, há alguns setores que têm se recuperado de forma mais promissora. 

Veja quais as iniciativas que o governo português tem criado para a retoma da economia em Portugal.

Portugal pós-pandemia

A grande maioria dos países terá dificuldade para a retomada da economia no pós-pandemia, isso é certo. De acordo com o FMI (Fundo Monetário Internacional) a recessão do PIB em Portugal será de -8% em 2020. Já a queda da economia da zona do euro foi atualizada para -10,2% este ano.

Segundo as Previsões Econômicas Mundiais, o PIB da zona do euro só voltará a subir em 2021, com uma previsão de 6% positiva.

Já no cenário Portugal pós-pandemia é esperado um crescimento de 9% do PIB em 2021 e uma recuperação em “U”.

De acordo com dados da World Travel & Tourism Council, Portugal depende e muito do turismo. O setor representa 19,1% do PIB e emprega um em cada cinco postos de trabalho.

Somente nos últimos dois meses foram mais de 100 mil pessoas desempregadas em Portugal. Dados do IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional) mostram que o número de desempregados inscritos no instituto aumentou 34% em relação ao mês do ano anterior.

Retomada da economia em Portugal

O primeiro-ministro de Portugal afirmou que a pandemia do Covid-19 tem sido uma enorme ameaça para a saúde, mas também tem tido um efeito devastador para a manutenção dos empregos no país. “Temos que controlar o crescimento do desemprego e reativar a economia para que possa voltar a gerar emprego”, declarou Costa.

Para tentar amenizar os danos da pandemia do coronavírus, o governo português criou o Programa de Estabilização Econômica e Social que pretende agilizar recursos até o final do ano para tentar estabilizar a situação econômica.

O setor de turismo e eventos foram os mais atingidos com a pandemia, mas muitos pequenos negócios como restaurantes, salões de beleza, agência de turismo, também não resistiram a tanto tempo sem faturamento e foram obrigados a fecharem suas portas.

Uma das medidas lançadas pelo governo mobilizará € 60 milhões de euros de fundos comunitários para a realização de obras em escolas portuguesas, que ajudam na geração de emprego em Portugal pós-pandemia.

Outra aposta do país é retomada do turismo a partir de 1 de julho, quando a maioria das fronteiras estarão abertas novamente para entrada na Europa e muitas companhias áreas low cost europeias voltam a operar com voos para Portugal. Portugal espera um número significativo de europeus nos meses de verão (junho a setembro) principalmente nas praias do Algarve, região sul do país.

Mudança nos hábitos de consumo

O período da pandemia em Portugal também fez os portugueses adotarem novas medidas de consumo. O que antes era tudo feito presencial, passou a ser mais online e com entregas ao domicílio.

De acordo com estudo da Boutique Research, 22% dos portugueses passaram a comprar online categorias que nunca haviam comprado anteriormente.

Entre os novos hábitos de consumo em Portugal estão a compra de alimentos frescos (31%), os medicamentos (29%) e a comida pronta para consumo (28%) pela internet.

Saiba como funciona o Sistema de Saúde em Portugal.

Incentivos do governo para empresas

O governo português anunciou uma série de medidas para ajuda das empresas em situação crítica e para a retoma da economia em Portugal.

Alguns dos incentivos foram uma Linha de Crédito de € 200 milhões de euros para apoio à tesouraria de micro, pequenas e médias empresas, com baixa taxa de juros. O pagamento antecipado de incentivos do Programa 2020, bem como o pagamento antecipado de entidades públicas a prestadores de serviços.

Euro

Além do prolongamento dos prazos de pagamento do Imposto de Renda, adiamento de pagamento de empréstimos bancários.

Na área de trabalho e Segurança Social dos trabalhadores, o governo português garantiu a remuneração de 100% aos funcionários com coronavírus, com internamento hospitalar comprovado.

Já para as empresas mais afetadas com a pandemia do Covid-19, o governo aprovou o regime de lay-off (redução temporária dos períodos normais de trabalho ou suspensão dos contratos de trabalho) de forma mais simplificada. Dessa forma, as empresas que ficaram fechadas durante a pandemia, garantiram um salário de 2/3 do salário, sendo pagos 30% pela empresa e 70% pela Segurança Social.

Além disso, para ajudar na retoma da economia em Portugal, o governo isentou as contribuições sociais as empresas em lay-off durante o período fechado, bem como um mês após a retoma da atividade.

Depois da abertura dos restaurantes, o municípios de várias cidades portuguesas, também isentaram o setor do pagamento de taxas para atender na área externa, com esplanadas (decks ao ar livre). Incentivando que as pessoas fiquem mais ao ar livre, do que nas áreas internas dos estabelecimentos.

Boa reputação e segurança

A economia em Portugal pós-pandemia poderá conseguir uma retomada significativa em 2021 devido ao investimento estrangeiro.

A boa reputação de Portugal, como um país aberto ao investimento de estrangeiros e sendo considerado um dos países mais seguros do mundo ajudam o país luso na retomada da economia.

Empreender em Portugal: quais são as melhores áreas?

Mercados em Portugal pós-pandemia

Portugal pós-pandemia terá um novo posicionamento dos mercados. Para a CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) o mercado do futuro não será igual ao que Portugal já teve. Porém, há um espaço para o reflorescimento do mercado, especialmente na área de gestão de ativos.

Já na área dos transportes, um mercado em crescimento durante e pós-pandemia tem sido os transportes individuais, como bicicletas elétricas e patinetes (trotinetes) elétricos.

O setor de micromobilidade cresceu 60% em grandes cidades (em nível mundial) e tem sido a aposta da população para evitar os transportes públicos e a aglomeração de pessoas. Os metrôs e ônibus das metrópoles continuarão a ser evitados por grande parte da população enquanto a vacina não for liberada.

O aluguel de bicicletas regulares e elétricas e dos patinetes elétricos têm sido uma grande aposta para a mobilidade urbana na Europa e muitas start-ups tem surgido nesse segmento.

Se você pensa em investir em Portugal, trazer sua empresa para Europa, obter nacionalidade portuguesa, fazer um diagnóstico de mercado, obter um visto para morar em Portugal, confira os nossos serviços e conte com uma assessoria especializada no mercado português, por quem entende do assunto!

POSTS RELACIONADOS

Empreender

Portugal: Trabalhar no Porto ou Lisboa

11/01/2021
Morar

Porque morar em Coimbra pode ser uma ótima opção

05/01/2021
Morar

Nova lei da nacionalidade portuguesa aprovada pelo presidente

28/12/2020