Como morar em Portugal: conheça os vistos

Como morar em Portugal: conheça os vistos

24.03.2020

Muita gente ainda acredita que a única forma de morar em Portugal para brasileiros é através da nacionalidade portuguesa. Mas, na verdade, existem diversas outras formas de garantir o seu espaço em terras lusitanas, para curtir o clima ameno e a culinária gostosa dos portugueses.

Por isso, para te ajudar a entender as principais formas que podem te garantir uma passagem sem volta para a Europa, aqui vai um breve guia com formas de conseguir um visto de residência para Portugal.

Morar em Portugal para estudar: visto D4

Se pretende estudar em Portugal, o visto D4 é uma ótima opção

Estudar na Europa, falando português, conhecendo pessoas de todo o mundo e ainda tirar um diploma de universidades reconhecidas mundo afora: esse é um dos principais motivos pelos quais Portugal para brasileiros é uma boa ideia.

Se esse é o seu caso, informe-se sobre o D4, um visto para residir em Portugal para fins de estudo, intercâmbio, estágio ou voluntariado. Ele deve ser requisitado ainda no Brasil, uma vez que o seu currículo já tenha sido aceito pela faculdade ou pelo local que vai receber você em terras lusitanas. 

Para o D4, o visto concedido será temporário. Ao chegar em Portugal, é preciso ir ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) para tirar a sua autorização para morar em Portugal. Por fim, essa autorização deve ser renovada anualmente, pela extensão do seu curso.

Morar em Portugal para trabalhar: visto D1

Se você retende trabalhar em Portugal, se informe sobre o visto D1

Agora, se você está com o currículo em dia e procura um visto para residir em Portugal como trabalhador, o processo para você é com o D1. Esse visto também é requisitado ainda no Brasil e exige que você tenha uma promessa de contratação de uma empresa portuguesa para  “trabalho por conta de outrem”, que é o equivalente a ser um trabalhador CLT no Brasil.

Assim como no caso dos estudantes, você será liberado para uma entrada temporária no país e deve requisitar a sua autorização para morar em Portugal junto ao SEF. Esse visto será renovado após 1 ano e depois a cada 2 anos, até que se completem 5 anos no país e se possa pedir a residência permanente. Toda vez que você for renovar o visto, será necessário comprovar o vínculo de emprego com uma empresa portuguesa.

Morar em Portugal como cidadão

Já no caso de filhos, netos e até alguns bisnetos de cidadãos portugueses, eles podem morar em Portugal livremente, com direito a trabalhar também, desde que tenham a sua nacionalidade portuguesa reconhecida.

Para isso, a documentação do processo varia caso a caso, portanto é provável que você precise de ajuda especializada para garantir esse direito. Porém, a boa notícia é que nós temos um guia da nacionalidade portuguesa para te ajudar nessa tarefa!

Além disso, morar em Portugal para brasileiros também é um processo muito simples caso você tenha cidadania de outro europeu, como Itália ou Espanha.

Outras opções de visto para residir em Portugal

Já passou da idade de trabalho? Quer morar em Portugal, mas é autônomo? Calma, existem outras opções de visto além do D1 e do D4. 

Morar em Portugal como titular de renda: o visto D7

Visto D7, conhecido como visto para aposentados

A primeira dessas opções é o D7, também conhecido como visto para aposentados. Ele serve para quem recebe aposentadoria, pensões, dividendos, rendimentos de ações ou aluguéis de imóveis no Brasil, por exemplo. O seu portador pode viver dessa renda que possui, mas também fica liberado para trabalhar ou empreender.

Assim como o visto para residir em Portugal através de trabalho, ele deve ser requisitado em solo brasileiro. Após provado, deve chegar em terras lusitanas e pedir a sua autorização de residência no SEF. A primeira renovação do D7 é após 1 ano no país e as seguintes a cada 2 anos, até que se requisite a residência permanente ao completar 5 anos em Portugal. A cada renovação será necessário comprovar que os seus meios de subsistência ainda existem.

O visto D7 serve também para quem pretende trabalhar remotamente para o Brasil ou qualquer outro país, com um contrato.

Morar em Portugal como investidor: o visto D2

Portugal oferece diversas oportunidades para quem deseja investir no País

No caso do visto para residir em Portugal como investidor, existem duas opções. A primeira delas é morar em Portugal através do D2, que é um visto para quem pretende abrir a sua empresa no país. Ela não precisa ser uma empresa grande, pode ser de apenas uma pessoa.

O importante para morar em Portugal pelo D2 é comprovar que você tem meios de se sustentar e que a empresa tem caixa. Você irá passar pelos mesmos processos de renovação de visto dos casos anteriores e terá sempre que comprovar que consegue se sustentar com os ganhos da sua empresa.

Abrir uma empresa em outro país é empolgante e desafiador, você deve ter certeza se o seu produto ou serviço terá uma boa adaptação em outro país com outra cultura.
Será que meu negócio pode prosperar no mercado português? Possuímos especialistas em internacionalização de empresas que podem te auxiliar nesta jornada.

O processo para o visto D2 é um pouco mais complicado e burocrático. Ele também deve ser requisitado do Brasil, o que só dificulta a situação. Por isso, sem uma ajuda especializada, seu visto pode demorar mais para sair e acabar ficando mais caro!

Golden Visa

A segunda forma de morar em Portugal como investidor exige mais capital. Será necessário fazer um grande aporte de dinheiro no país, seja comprando ações de uma empresa nacional, um imóvel, abrindo uma empresa com mais de 10 postos de trabalho ou transferindo seu dinheiro para cá.

As regras para esse visto mudaram recentemente, então vale a pena conferir o que tem de novo no Golden Visa para ver se você está apto a morar em Portugal com alguma dessas opções.

Se interessou por um desses vistos? Saiba que nós possuímos um serviço para auxiliá-lo a conseguir o seu Visto de Residência em Portugal.
Navegue pelo nosso site e conheça todos os nossos serviços!

POSTS RELACIONADOS

Morar

Bancos de Portugal: qual o melhor para abrir conta?

16/03/2022
Visitar

Como está Portugal com relação a guerra?

10/03/2022
Morar

Cuidados ao alugar um apartamento em Portugal

09/03/2022