Itália: Os destinos mais incríveis para visitar de Norte a Sul

Itália: Os destinos mais incríveis para visitar de Norte a Sul

30.10.2019

O que visitar na Itália de Norte a Sul

Conhecer o famoso país em formato de bota, é um daqueles sonhos que está na lista de todo apaixonado por viagens, gastronomia e cultura.

Só de pensar em explorar a Itália, é possível imaginar tudo aquilo que uma experiência no país berço da pizza, da pasta, do gelato e de um bom vinho, pode significar nas nossas vidas. Muito mais do que uma viagem gastronômica, a Itália, é também destino de belíssimas paisagens, muita arte, cultura e história. Junto à China, possui o maior número de sítios considerados Patrimônios Mundiais da UNESCO (55) e em 2018 teve 216,5 milhões de visitantes estrangeiros, segundo a ANSA (Agência Italiana de Notícias).

A Itália é um daqueles destinos que levaria muito mais do que uma vida para ser descoberta por inteiro. São mais de 20 regiões, que são equivalentes a estados e cada uma delas é formada de províncias, que são formadas pelas comunes (cidades). Cada uma destas regiões possui suas peculiaridades, paisagens naturais (como montanhas e praias contornadas pelas águas do Mar Mediterrâneo), além dos vinhedos, e da culinária que varia em cada parte do país. Dois italianos de lugares distintos jamais irão discutir sobre quem possui a melhor pizza: orgulhosamente, cada um defende o que possui de melhor, mas sem confrontos. Sabe-se que a melhor pizza vai ser de Nápoles, enquanto em nenhum outro lugar será possível comer a melhor bisteca fiorentina que não em Florença, Gênova terá sempre o melhor pesto alla genovese e assim por diante.

Agora que já começamos a te deixar com água na boca, vamos falar um pouco mais sobre o que visitar na Itália, esse país cheio de encantos e que a cada pequena vila, ou nas grandes cidades, nos dá a oportunidade de viver a cultura italiana intensamente.

Vai de carro, ônibus ou trem?

Antes de decidir o que visitar na Itália, é muito importante definir qual o meio de transporte você vai usar enquanto estiver lá, além do tempo que pretende passar viajando no país. Apesar de ser pequeno se comparado ao Brasil, a Itália é extensa e tem muito a ser explorada.

Em algumas regiões o transporte público não é tão acessível, tão pouco pontual. Principalmente se você decidir conhecer as partes menos desenvolvidas, como por exemplo o sul da Itália. Cada cidade possui um sistema diferente de ônibus, mas ainda assim é possível viajar de uma comune a outra bem como de uma região a outra. A linha ferroviária também cobre a Itália de norte a sul, e acaba sendo mais rápido viajar de trem, apesar de mais caro do que de ônibus. Uma das melhores opções, se você quer explorar bem cada cantinho da Itália, é alugar um carro. Assim é possível acessar alguns vilarejos menores que dificilmente você iria com transporte público. E assim, conhecer as raízes da bota italiana. Porém, fique atento se for estacionar, pois algumas cidades possuem a Zona Controlada, onde apenas moradores podem circular.

Para onde ir?

Caso seja a sua primeira vez na Itália, é bem provável que você queira conhecer os pontos mais tradicionais - e consequentemente, mais turísticos.

Cidades como Roma, Milão, Florença, Veneza, Nápoles e Pisa estão entre as mais importantes e mais conhecidas. Porém, a Itália vai muito além destes grandes centros e abrir as possibilidades para as outras opções pode te levar a se encantar ainda mais por este país incrível.

Norte

Assim como o Brasil possui uma grande diversidade cultural entre as diferentes regiões do país, o mesmo acontece na Itália. Por motivos históricos e políticos os dois extremos do país são diferentes e isso muitas vezes gera até conflitos e bairrismo entre cada uma das regiões.

O norte da Itália é mais desenvolvido, e além de cidades históricas, é lá que ficam os Alpes italianos e também a rota dos lagos. Entre os principais destinos da região, estão:

Milão 

É a capital mundial da moda e do design e também a capital econômica do país. É onde está o famoso Duomo, catedral no estilo gótico revestida em mármore, considerada uma das mais belas do mundo. Na capital da Lombardia é possível visitar o primeiro shopping do mundo a Galeria Vittorio Emanuelle, construída como o intuito de ser um corredor chic para ligar a Praça do Duomo a Praça Scala. Além destes famosos pontos turísticos, em Milão está também uma das obras mais famosas do mundo, “A Última Ceia”, de Leonardo da Vinci, que não é um quadro, mas uma parede pintada à seco. Entre outras importantes galerias de arte, catedrais e muita história, apreciar o tradicional risoto à milanesa também é uma boa pedida para quem visita a cidade.

Lagos

Fugindo um pouco do agito do grande centro e entrando em contato com a natureza, está uma rota que é de deixar qualquer um com os olhos brilhando de tanta beleza. No norte da Itália estão os lagos mais famosos e bonitos do país, com cores vibrantes tanto da água quanto das montanhas que os rodeiam. O Lago di Como é um dos mais conhecido, mas existem outros como Molveno, Misurina, Carezza, Braies, Garda, Iseo, Scanno, Maggiore e Orta. Partindo de Milão é possível fazer uma rota que vai do centro da moda, passando por alguns dos belíssimos lagos, chegando a Verona, cidade palco da história de amor de Romeu e Julieta, escrita por Shakespeare.

Lago Misurina, o maior lago natural do Cadore, é um dos destinos incríveis na Itália.

Dolomitas

Patrimônio Mundial da Unesco, essa gigantesca cadeia de montanhas rochosas dos Alpes italianos, que é um lugar encantador. Com diversas opções de lagos a serem visitados e trilhas incríveis, o destino pode ser uma boa pedida tanto no inverno quanto no verão. Na estação mais fria do ano as montanhas, cobertas de neve, transformam-se em um ótimo destino para quem gosta de esquiar. Já no verão, os lagos já descongelados passam a ser um paraíso na natureza para se refrescar e curtir as férias. Vilas como Cortina D’Ampezzo, Madonna di Campiglio, Selva di Val Gardena bem como as cidades de Bolzano e Trento são bons lugares para se hospedar enquanto se explora a região.

Cinque Terre

Imagine cinco vilarejos situados em penhascos, que são contornados pelas águas do Mar Mediterrâneo, por 18 km de falésias, rodeadas por colinas e com casas coloridas, dando um toque especial a um lugar que já é bonito naturalmente. Estas são as famosas “Cinco Terras”, ou Cinque Terre em italiano. Monterosso, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore são as cinco vilas que podem ser visitadas individualmente ou através de uma trilha que passa por todas elas, chamada de Sentiero Azzurro (Trilha Azul).

Outros famosos destinos ainda no norte da Itália são Veneza, Turim, Gênova e Bologna e dependendo do estilo de viagem e tempo, vale a pena incluir no roteiro.

Centro 

Toscana

Esta é sem dúvidas uma das regiões mais cobiçadas pelos turistas que visitam a Itália e uma das mais bonitas do país. Entre os principais motivos: os extensos vinhedos, a arte, a arquitetura renascentista, as charmosas pontes, os campos de girassóis, as oliveiras, incríveis pores do sol, ciprestes centenários e a comida já são suficientes para amar esse romântico destino. Começando pela rica e imponente Florença, passando por Siena, Lucca, Arezzo, San Gimigniano, Prato, Val D’Orcia, Pisa, a Tosca possui lugares que estão entre as paisagens mais belas do mundo.

Roma

Um museu a céu aberto, caminhar pelas ruas da capital italiana é como voltar no tempo, relembrar aulas de história e literalmente viver a época do Império Romano. Coliseu, Fórum Romano, Palatino, Panteon, te levam por uma viagem milenar. As fontes de água como Fontana de Trevi, além das praças como Praça da Espanha, Praça do Povo e Praça Navona, são os lugares preferidos para observar os turistas mas também a vida local. Bairros como Trastevere, San Lorenzo e Monti são uma boa opção para quem quer fugir um pouco da muvuca.

Civita di Bagnoregio

Este é um destino que está totalmente fora das rotas tradicionais, mas é também um dos lugares mais impressionantes da Itália. A pouco menos de 2h de Roma, a pequena vila está situada no alto de uma colina, e só pode ser acessada através de uma ponte onde não passam carros. O mistério deste lugar se dá pelo fato de que, devido a terremotos e erosões, o vilarejo corre o risco de um dia desmoronar. Atualmente apenas 20 pessoas residem por lá, e andar pelas ruelas com construções de pedras ainda bem conservadas e decoradas com plantas e flores, transforma a visita em um passeio mágico de volta ao tempo.

Civita di Bagnoregio na província de Viterbo, um dos destinos no centro da Itália.

Sul

Pelas características da região sul da Itália, onde as prioridades são diferentes do povo do norte, acredito que a expressão “dolce far niente”, teve origem por lá. Traduzindo: a doçura de não fazer nada, ou “agradável ociosidade”. De fato, a vida no sul é mais tranquila na maior parte dos lugares, e por lá valoriza-se coisas como tempo de qualidade com a família e a agricultura, o cultivo à terra. O conceito de tempo, é diferente. O sul não é tão desenvolvido quanto o norte do país, mas possui uma riqueza cultural e histórica tão importante quanto.

Puglia

A região do calcanhar ou do salto da bota, mostra sua beleza através das paisagens rodeadas pelo Mar Mediterrâneo. As cores azul turquesa, verde e azul petróleo se misturam em uma dança que formam as mais belas praias do país. Apesar da formação rochosa ao redor da costa, a Puglia é um dos destinos mais populares entre os italianos durante o verão e tem se tornado ainda mais comum entre turistas de fora do país. Além da natureza, é possível conhecer lugares fascinantes como Lecce, onde a arquitetura barroca é predominante e se diferencia do restante da Itália. A capital Bari, é um ótimo lugar para conhecer mais da vida Italiana na sua essência, com as “nonni” (avós em italiano), produzindo a massa orecchiette (que se assemelha a uma pequena orelha) em frente às casas. Salento é uma das regiões mais belas da Puglia, e destinos como Punta Prosciutto, Gallipoli, Punta della Suina e Santa Maria di Leuca, são imperdíveis.

Costa Amalfitana

Além das águas cristalinas e das cavernas ao redor dos 60 km de costa ao longo de penhascos, a Costa Amalfitana é um destino cinematográfico. O tom pastel das construções que vão de Sorrento à Salerno, através de uma estrada super estreita, mas que te proporciona vistas incríveis da costa e dos vilarejos são características populares da costa que fica na região da Campânia. Por ser um destino badalado - e não muito barato, é um daqueles lugares que fica lotado no alto verão europeu, por isso é preciso planejar a visita com cuidado! Positano e Amalfi são as duas vilas mais caras, mas é possível encontrar outras mais em conta. Um passeio que vale muito ser feito partindo das principais cidades da Costa Amalfitana é para a Ilha de Capri.

Nápoles

Pizza, excelentes atores, ruas movimentadas, bagunça e correria. A intensidade dos napolitanos com toda certeza já é conhecida pelo mundo. A 3а maior cidade do país, localizada no Golfo de Nápoles, apesar de não ter uma fama muito boa, tem um forte patrimônio artístico e cultural. De Nápoles também é possível visitar o vulcão Vesúvio, que destruiu as cidades da Pompeia e Herculano quando entrou em erupção. Pompéia é um dos sítios arqueológicos mais famosos do mundo e também pode ser visitado no mesmo dia.

Ilhas

As ilhas da Sardenha e da Sicília, são consideradas regiões autônomas do país e também merecem uma atenção especial. A primeira, ainda não tão conhecida como a Costa Amalfitana, mas com praias paradisíacas. E a segunda, com uma forte cultura, além de ser a maior ilha do Mar Mediterrâneo. É lá que está um dos vulcões ativos mais altos da Europa, o Etna.

Como você pode ver, cada região da Itália possui suas riquezas culturais, históricas, gastronômicas e tudo isso merece tempo para ser explorado. O melhor de uma viagem pela Itália é poder apreciar a beleza do dia a dia dos italianos e ainda assim entender um pouco mais sobre a cultura deste país tão rico e encantador. Querer colocar tudo em apenas um roteiro, é deixar de conhecer a fundo cada uma das particularidades de cada lugar em específico. Escolha o que se encaixe melhor com o seu estilo de viagem e tempo, e aproveite “la dolce vita” na bela Itália. Arrivederci!

POSTS RELACIONADOS

Visitar

Pontos turísticos de Londres: quais você não pode deixar passar

03/08/2020
Visitar

Atrações imperdíveis para visitar em Toledo, na Espanha

01/08/2020
Visitar

Assis, a cidade mística

27/07/2020