Visitando a França pela Primeira Vez: saiba o essencial antes de partir

Visitando a França pela Primeira Vez: saiba o essencial antes de partir

01.06.2020

Dúvidas comuns para quem está visitando a França pela primeira vez.
Preciso de um visto para entrar na França? E de vacinas? O meu carregador é adequado para tomadas francesas? Quais são as melhores datas para viajar e descobrir o país? Com as informações que reunimos neste artigo você poderá viajar tranquilo e aproveitar ao máximo sua estadia na França.

Você finalmente resolveu que estava na hora de tirar o sonho do papel e prometeu a si mesmo que, muito em breve, irá conhecer a França. 

Demais!

Mas espera! Antes de marcar a data das próximas férias e fazer uma lista dos pontos turísticos que pretende visitar, há algumas informações essenciais que você precisa saber antes de embarcar para a França pela primeira vez.

São uma série de dicas práticas e informações úteis que irão te ajudar na fase de planejamento da sua viagem à França. 

Não embarque sem saber disto!

Quais companhias aéreas voam do Brasil para a França? Quanto tempo dura o voo entre os países?

Se o seu destino é a França continental, as duas empresas que operam voos diretos até Paris são a Air France/KLM e a LATAM. Os voos saem dos aeroportos do Rio de Janeiro e de São Paulo sempre com destino ao Aeroporto Charles De Gaulle, na capital francesa.  De lá, voos domésticos partem constante e diariamente para os outros destinos turísticos franceses, como Nice, Lyon, Bordeaux e Marselha.

A viagem é longa: os voos diretos até Paris têm duração média de 11 horas. Para quem viaja com outras companhias, fazendo escala em países europeus, o trajeto pode levar mais de 24 horas.

A boa notícia é que isso não passará de um detalhe quando você chegar ao destino turístico mais popular do mundo. Acredite!

Documentação: o que é preciso para entrar na França?

Aos que estão planejando a primeira viagem internacional para além dos países do Mercosul, a primeira providência a tomar é requerer a emissão do passaporte junto à Polícia Federal brasileira. É ele o documento de viagem por excelência, o qual permite a entrada e saída dos países do exterior.

Aos que já o possuem, uma conferida na data de validade do documento é salutar: para fins de admissão no território francês, é exigido que o passaporte tenha validade superior a 3 meses no momento da saída do país. Ou seja, se você pretende permanecer por 1 mês na França, o passaporte deve ser válido por ao menos 4 meses. 

Com o passaporte válido em mãos, o primeiro passo importante rumo a França foi dado. Mas é preciso mais. Acompanhe.

Visto: preciso de uma autorização prévia para visitar a França? 

Os cidadãos brasileiros estão atualmente isentos da exigência de visto para a França em viagem turística com permanência não superior a 90 dias. Mas isso não significa que a apresentação do passaporte é suficiente para entrar no país.

Passaporte e visto

Explicamos. 

Ao chegar na França o viajante deverá passar pelo controle da imigração. Nesse momento, a autoridade francesa irá verificar o passaporte e poderá, a seu critério, solicitar a apresentação de alguns documentos. A depender do que for apresentado, ela poderá decidir pela admissão do turista ou mesmo impedir a sua entrada no território francês.

Esses documentos deverão ser hábeis a comprovar as seguintes situações:

  • o objetivo de sua estadia;
  • suas condições de acomodação;
  • seus meios de subsistência.

Embora, na prática, não vemos turistas brasileiros relatarem maiores dificuldades para entrarem em território francês, ter em mãos uma pasta com seus documentos de viagem pode evitar dor de cabeça na fila de imigração. 

Ficou intrigado? Não se preocupe. A seguir, esclarecemos cada uma dessa situações.

Visitando a França pela primeira vez: Objetivos da Estadia

Isso significa que, como você estará viajando a turismo, deverá ter meios para comprovar que estará no território francês por no máximo 90 dias, com a intenção de visitar o país.

O propósito é identificar quem pretende trabalhar, estudar, morar ou apenas visitar a França, já que em cada uma dessas situações as exigências para entrada no país mudam. 

Por isso, no caso de quem apenas está a passeio, as autoridades francesas de imigração podem solicitar ao turista que mostre a passagem aérea de retorno ao seu país de origem dentro desse prazo.

Bilhetes de entrada ou reservas para shows, city tours, museus e restaurantes também ajudam a comprovar o objetivo da estadia.

Condições de acomodação

Na hora do desembarque é preciso ter em mãos o comprovante de hospedagem, ou seja, a reserva do hotel, albergue, Airbnb e por aí vai.

Para quem vai visitar um familiar ou amigo, a orientação é para que o seu anfitrião providencie junto à Prefeitura da cidade de residência um atestado de acolhimento (“attestation d’accueil”). 

Pois é, a França, assim como o Brasil, é conhecida pela sua burocracia e aqui está a prova disso. 

Meios financeiros 

O agente de imigração poderá, ainda, pedir ao turista que demonstre haver recursos financeiros suficientes que o mantenha no país durante a sua viagem. 

Para isso, o Consulado Geral do Brasil em Paris informa que o visitante deve comprovar possuir:

  • ao menos 120€ por dia de estadia para cobrir suas despesas,
  • 65€ por dia no caso de já possuir reserva paga de hotel ou
  • 32,50€ por dia de estadia se ficar hospedado em casa de familiares ou amigos.

Essa comprovação pode ser feita por extrato bancário atualizado e comprovante de limite do cartão de crédito, por exemplo. 

Seguro-Saúde para viajar para a França: é preciso?

Aqui não tem escapatória.  É obrigatória a apresentação de um seguro-saúde contratado antes da chegada na França, que compreenda toda a integralidade da estadia. 

O seguro deve cobrir os custos de saúde em caso de hospitalização e o teto das despesas médicas deve ser de pelo menos 30.000,00 €.

Para quem costuma pagar a passagem aérea com o cartão de crédito, uma dica é verificar se a compra já não dá direito ao seguro viagem internacional. A maioria das operadoras oferecem um seguro viagem na compra de suas passagens com o cartão.

E Vacinas? Preciso levar um Cartão Internacional de Vacinação? 

Não são necessárias vacinas para entrar na França Continental, embora o governo francês recomende que os viajantes estejam em dia com as vacinas de rotina, incluindo vacinas anuais contra a gripe. 

Curiosidade: alguns territórios extra marinhos pertencentes à França, como a Guiana Francesa e San Martin, no Caribe, exigem o certificado de vacinação internacional contra febre amarela de viajantes residentes de áreas endêmicas, como o Brasil. 

Moeda e Câmbio: preparando o cofrinho

O euro é a moeda oficial da França desde 2002. 

Euro

Mesmo com a larga utilização do cartão de crédito por todo o mundo, é sempre bom ter uma certa quantia em espécie durante uma viagem internacional. Contar com apenas uma forma de pagamento estando em um país estrangeiro não é uma boa ideia.

Portanto, providencie a troca da moeda ainda no Brasil, onde a cotação certamente será mais vantajosa que no país de destino.

Se algum imprevisto, contudo, fizer você viajar sem euros, saiba que para sacar ou trocar dinheiro, há 25 caixas eletrônicos, 1 agência bancária e mais de vinte casas de câmbio localizadas dentro do Aeroporto Charles de Gaulle.

Fuso Horário: existe horário de verão na França?

A França metropolitana está localizada no fuso GMT+2. São 5 horas à frente do horário oficial brasileiro, reduzindo a diferença para 4 horas quando vigente o horário de inverno na França.

Antes de embarcar, é bom saber que o horário de verão na França se aplica a partir do último domingo de março até o último domingo de outubro, quando os relógios são adiantados em uma hora.

Entretanto, se a sua viagem está marcada para 2021 em diante, saiba que o Parlamento Europeu aprovou o fim das trocas entre horário de verão e inverno.  A partir do próximo ano, as trocas de horário não serão mais obrigatórias e cada país da União Europeia terá que optar por adotar o de verão ou o de inverno.

Segundo os resultados das pesquisas populares, há uma tendência para que a França adote o horário de verão. Contudo, até a presente data nada foi oficialmente comunicado.

O prazo para decisão dos estados membros da União Europeia pode ser até mesmo adiado tendo em vista outras prioridades dos governos europeus em meio à crise global do coronavírus.

Energia Elétrica: voltagem e tipo de tomada usado na França

Sentimos informar, mas o seu aparelho de barbear 110 volts, com plug de três pinos (o oficial no Brasil desde 2011), não foi feito para ser usado nas tomadas francesas. 

Na França, a corrente elétrica opera em 230 volts e os plugs são do tipo E: dois pinos redondos paralelos e um pino de aterramento “macho” no alto.

Portanto, você até poderá fazer uso na corrente elétrica francesa dos seus aparelhos eletrônicos que funcionam em 220v ou são bivolts, mas precisará fatalmente providenciar um adaptador de tomada. 

A dica é conseguir um adaptador universal que irá salvar de situações como essa inclusive nas próximas viagens, para outros destinos.

Idioma: preciso saber francês para visitar a França?

Embora seja possível viajar para a França sem conhecer o idioma, é sempre melhor aprender algumas frases mais usuais, como “onde fica o museu?” ou “quanto custa a entrada”. 

Não é bom com línguas? Tudo bem, as famosas palavrinhas mágicas podem te salvar. Aqui vão as essenciais:

  • Bonjour: olá / bom dia / boa tarde
  • S’il vous plaît: por favor
  • Merci: obrigado(a).
  • Excusez-moi: com licença
  • Désolé: sinto muito/ desculpe

Boa educação é uma dica valiosa para a vida, para qualquer lugar, mas na França você perceberá que ela é uma constante que vai além da mera cordialidade: é obrigatória! 

Ao entrar num estabelecimento, por exemplo, é de bom tom que o cliente tome a iniciativa de cumprimentar o balconista se quiser ser bem atendido. 

Acredite: um bonjour e um sorriso antes de sair falando inglês (ou mesmo gesticular qualquer coisa) fará uma grande diferença na sua estadia na França.

Clima: existe época ideal para visitar a França?

De verdade? Não existe. A França tem atrações o ano inteiro e cada uma das estações tem a sua mágica, a sua beleza. 

É claro que se a sua intenção for esquiar nos Alpes franceses, você correrá o risco de “perder” a viagem se visitar a França em julho. O mesmo acontece para quem quer pegar praia em Saint-Tropez: a temperatura no inverno é longe da ideal para entrar nas águas do mediterrâneo.

Saint-Tropez
Linda Saint-Tropez

No geral, contudo, a França tem um clima temperado bem agradável, ainda que seja possível sentir diferenças marcantes entre as diferentes regiões do país. 

Ressalvando a mudança climática global – que tem alterado as temperaturas habituais em todos os lugares do mundo -, veja o que você pode esperar, em linhas gerais, em alguns dos destinos mais procurados da França:

  • No Noroeste o tempo é cinza e úmido no inverno; é frio, mas não congelante. Os verões costumam ser frescos. Na Normandia, por exemplo, a temperatura média mais alta no verão chega a 27ºC. No último verão, contudo, houve dias em que a temperatura bateu a casa dos 40ºC.

  • O centro e o Leste da França possuem clima continental, com invernos frios e verões quentes. Em Paris as temperaturas variam de 20°C a 26°C entre maio e outubro, com picos de calor que ultrapassam 30ºC no auge do verão. Já no inverno, a temperatura não costuma passar dos 8°C.

  • Oeste da França: na região onde está situada Bordeaux, o clima é influenciado pelas correntes do oceano Atlântico. Durante o verão, pode haver dias frios e chuvosos, mas não faltam dias quentes e ensolarados, onde as temperaturas podem chegar a 34ºC.

  • No sul, como em Nice, reina o clima mediterrâneo, com verões quentes e secos e chuvas no outono. Para umas férias à beira mar, os melhores meses são julho e agosto.

  • Em altitudes acima de 600-800m há o clima de montanha, com alta pluviosidade e neve de três a seis meses por ano. Em Grenoble, cidade localizada no sudeste da França, julho é o mês mais quente com temperaturas acima de 20°C. Em janeiro, as temperaturas ficam em torno de 0°C. 

Dress Code francês: o que colocar na mala

Regras de vestimentas costumam ser mais rígidas nos países muçulmanos. 

Na França, ao contrário, não há um código de conduta na hora de se vestir. Se for visitar Igrejas e templos, entretanto, não se esqueça de cobrir os ombros e não mostrar muito além dos joelhos para não ser barrado na entrada.

Se estiver visitando a França no inverno, não esqueça das luvas, gorro, cachecol e meias quentes.  Uma capa de chuva pode ser muito útil também.

Nas demais estações, ainda que no verão, não dispense um casaco leve.

E se fizer questão de se camuflar entre os locais, coloque na mala apenas roupas de cores sóbrias. Estampas coloridas e chamativas não fazem parte do guarda-roupa francês.

Bagagem: quantos quilos posso levar em uma viagem à França?

Bem, a verdade é que você pode levar muita coisa, mas terá que pagar uma multa se ultrapassar o número e o peso permitidos pela companhia aérea: o famoso excesso de bagagem.

Antigamente a regra era a de que a passagem dava direito a levar duas malas com 32kg cada uma em uma viagem internacional.

Mala Viagem

Nos últimos anos, porém, as companhias aéreas vêm adotando uma nova prática. A sistemática atual é a de que cada benefício extra – isto é, além do transporte do passageiro com direito a um assento aleatório no voo – deve ser pago separadamente.

Assim, de regra, numa tarifa mais em conta, você terá direito tão somente a levar uma bagagem de mão, no limite entre 8kg e 12kg, conforme a classe da passagem e da companhia aérea.  As dimensões máximas da bagagem da mão são de 55 cm x 35 cm x 25 cm (altura, largura e comprimento), incluindo bolsos, rodas e alça. 

Nas tarifas mais caras, por outro lado, já é possível levar até 3 bagagens de 23 kg no máximo cada. As dimensões não podem ultrapassar 158 cm lineares, isto é, somando comprimento, largura e altura.

Mas, atenção! Como as empresas aéreas podem vender passagens com diferentes tipos de franquias de bagagem despachada ou até mesmo sem a franquia, é de extrema importância verificar o que está sendo oferecido na hora da compra

Até mesmo as refeições servidas durante o voo são cobradas separadamente, na hora da emissão da passagem, por algumas companhias aéreas!

Fique atento, portanto, para o peso, as dimensões e a quantidade de bagagem despachada permitida em cada tarifa no momento da aquisição da sua passagem.

Feriados nacionais franceses: eles podem interferir na sua viagem

Você pode estar se perguntando o que um feriado na França muda para você, como turista. E a resposta é: muda muito. 

Nos feriados, sejam eles civis ou religiosos, o comércio fecha quase por completo. Além disso, algumas atrações, como museus, palácios, vinícolas, galerias de arte podem não funcionar nesses dias.  Mercados públicos e feiras de rua costumam não abrir.

Até mesmo as linhas do metrô e ônibus podem ter o horário de funcionamento reduzido ou alterado nos dias de feriado.

No caso do Dia do Trabalho, por exemplo, manifestações nos centros das grandes cidades interrompem o trânsito, tomam conta de praças e, ao menos que você queira se juntar aos manifestantes, terá que procurar um meio de desviar do agito.

Mas nem tudo é má notícia. Algumas datas são motivo de comemoração e sinônimo de grandes festas. No dia da Bastilha há o tradicional desfile militar nos Champs-Elysées e em toda a França são realizados eventos com muita música e fogos de artifício.

Portanto, seja para evitar contratempos ou para aproveitar a celebração de alguma data comemorativa, antes de ir à França, não deixe de conferir se algum feriado irá cair nos dias em que você estiver planejando visitar o país: 

  • 1 de janeiro: Ano Novo
  • 1 de maio: Dia do Trabalho
  • 8 de maio: Dia da Libertação
  • 14 de julho: Festa Nacional (Dia da Bastilha)
  • 15 de agosto: Assunção de Maria
  • 1 de novembro: Todos os Santos
  • 11 de novembro: Armistício
  • 25 de dezembro: Natal

Além desses, há os feriados religiosos variáveis, isto é, não possuem datas fixas. São eles:

  • Le lundi de Pâques: a segunda-feira posterior à Páscoa
  • Le jeudi de l’Ascension: a quinta-feira de Corpus Christi
  • Le lundi de Pentecôte: a segunda-feira de Pentecostes, cinquenta dias após o domingo de Páscoa.

Depois de escolher o destino é conveniente conferir ainda se não há algum feriado local naquela cidade ou região e, a partir daí, adaptar o seu roteiro de viagem para fazer algum passeio que não seja afetado negativamente pelo feriado.

Visitando a França pela primeira vez.
Telefones Úteis: tenha eles em mãos

Imprevistos são a última coisa que a gente deseja ao planejar uma viagem de férias, mas infelizmente ninguém está livre deles. 

Assim, mantenha uma lista com você, em papel mesmo, com números de telefones úteis para o caso de precisar contatar autoridades francesas em uma situação de emergência:

  • SAMU (emergência médica): 15
  • Polícia: 17
  • Bombeiros: 18
  • Número de todas as situações de emergência na Europa para telefones celulares: 112.

Além desses, anote também os números de atendimento do seu seguro-saúde e da operadora do seu cartão de crédito. 

Como uma dica extra, anote também em um papel ou caderninho os principais dados da sua viagem para consulta em caso do seu telefone ficar sem bateria ou – bate na madeira – você perdê-lo por aí. Aqui entram os dados do seu voo, o número do ônibus ou linha do metrô que te levará do aeroporto ao seu alojamento, bem como o endereço do hotel.

Bem, se você chegou até aqui percebeu que existem vários detalhes importantes que você precisa se preocupar antes visitar a França pela primeira vez

Para você não esquecer de nada, fizemos um check list com as providências que você deve tomar antes de viajar para a França:

  • verificar a data de validade do seu passaporte 
  • contratar um seguro-saúde
  • providenciar os documentos que comprovem o objetivo da sua estadia, suas condições de acomodação e seus meios financeiros para se manter durante a viagem 
  • trocar Reais por Euros
  • habilitar o cartão de crédito para uso no exterior
  • adquirir/ pegar emprestado/ separar adaptador para tomada
  • conferir a previsão do tempo no período das suas férias na França
  • adaptar o roteiro de viagem conforme as datas festivas francesas
  • verificar se as malas estão dentro do peso e da dimensão permitida
  • separar um caderninho com expressões mais usadas em francês e também com telefones e endereços importantes

Voilà! Essas são as informações principais que você precisa saber na fase de planejamento da sua tão sonhada viagem. No mais, é só ir tranquilo e aproveitar ao máximo cada segundo da sua estadia na França.
Se quiser mais dicas de viagem, confira também o artigo com lugares imperdíveis para visitar em Paris!

POSTS RELACIONADOS

Visitar

Melhores cidades para morar na França

10/08/2020
Visitar

Principais Regiões Vinícolas da França: onde ficam, quando e por que visitá-las

18/06/2020
Visitar

Visitando a França pela Primeira Vez: saiba o essencial antes de partir

01/06/2020