Roteiro pela Riviera Francesa

Roteiro pela Riviera Francesa

30.11.2020

Resolveu tirar do papel aquele sonho de conhecer a Riviera Francesa, acertei? Pois você chegou ao lugar certo! Nesse post vamos dar aquele empurrãozinho que faltava para você ter férias incríveis pelo sul da França! 

Abaixo você encontra um roteiro especial pela Riviera Francesa com dicas preciosas para aproveitar esse recanto que é o preferido de muitos escritores e estrelas de cinema e, em breve, também será o seu.

Partiu!

Começando do começo: onde fica a Riviera Francesa?

Riviera é o nome dado à região sul da França, costeira do Mar Mediterrâneo, conhecida também por Côte d’Azur. Essa região não corresponde a nenhuma divisão política precisa e por isso os limites desta área geográfica não são bem definidos. 

Assim, alguns entendem que a Riviera Francesa se estende de Menton, na divisa com a Itália, até chegar a Hyères, passando por Mônaco; outros vão mais além e incluem a cidade de Cassis, perto de Marselha.

De toda forma, há um certo consenso sobre quais cidades representam melhor essa magnífica região e é pra lá que nós vamos apontar a nossa bússola agora.

Quais cidades não podem faltar em um Roteiro pela Riviera Francesa

São cerca de duzentos quilômetros de praias e dezenas de belas cidades a sua escolha nessa região privilegiada do litoral francês. Portanto, para não se perder de um ponto a outro, um roteiro ideal pela Riviera Francesa se concentra em alguns destinos importantes, tais como:  

  • Menton, a cidade colorida famosa pelo Festival do Citron;
  • Nice, considerada a capital da Riviera Francesa, famosa por sua Promenade des Anglais e suas praias com vista para a Baie des Anges;
  • Antibes e seus imponentes edifícios militares do Fort Carré e do Port Vauban;
  • Cannes e sua longa avenida beira mar repleta de palmeiras, boutiques luxuosas e edifícios Art Déco;
  • Saint Tropez, a pequena vila de pescadores descoberta pelas celebridades francesas no pós guerra e transformada em destino de luxo e festas no verão.

Para facilitar o seu deslocamento entre as cidades e praias da Riviera, o melhor a se fazer é fixar uma base em Nice, a capital Côte d’Azur. Veja a seguir como chegar à região e qual a melhor forma de se locomover quando já estiver por lá.

Como chegar à Riviera Francesa

É possível chegar à Riviera Francesa por água, terra ou ar. A primeira opção é mais comum para quem faz Cruzeiros Marítimos e, portanto, já possuem um roteiro bem definido. No nosso caso, vamos, pois, nos concentrar nas outras possibilidades:

De avião

O Aéroport Nice Côte d’Azur é o principal da Riviera Francesa, além de ser o segundo aeroporto internacional mais movimentado do país depois de Paris. Não há voos diretos do Brasil à Nice, mas várias companhias aéreas oferecem voos diários para a cidade, partindo da capital francesa. Em 1 hora e 25 minutos de voo você chega à Riviera Francesa.

De carro

A autoestrada A8, ou “La Provençale”, conecta Nice a Aix-en-Provence no oeste e a fronteira italiana no leste. Já para quem pretende fazer o trajeto Paris- Nice de carro, é melhor estar preparado: é preciso cerca de oito horas de estrada para chegar ao destino.

De trem

O sistema ferroviário liga a Riviera Francesa não apenas a outros destinos dentro da França como também às principais cidades europeias e por isso é uma opção a ser fortemente considerada. 

De Paris, a viagem de trem até a Nice leva seis horas no trem de alta velocidade. Ah, também é possível encontrar trens da capital direto para Cannes e Antibes.

De ônibus

É possível chegar a Nice de ônibus partindo de várias cidades francesas, especialmente através da empresa Flixbus. 

Qual a melhor forma de se locomover na Riviera Francesa 

Nós somos fãs de viagens de carro pela comodidade e flexibilidade que essa forma de locomoção oferece, porém, essa não é a única forma de explorar a Riviera Francesa.

Para quem quer usar o transporte público, o melhor a fazer é montar uma base no centro da região, formando um raio menor de deslocamento até os outros pontos. Nice é uma ótima opção para quem quer viajar desse jeito, considerando que ônibus partem frequentemente tanto para as cidades costeiras como para as vilas menores e os trens te deixam em Cannes e Antibes em menos de uma hora. 

Ir até Menton também não é nada complicado, nem demorado e uma viagem de ônibus ainda garante uma vista panorâmica ao longo da espetacular costa mediterrânea acidentada. 

Essas cidades podem ser visitadas em um bate-e-volta, tranquilamente. 

O problema começa quando se vai mais a oeste, para chegar em Saint-Tropez, por exemplo. De Nice, é preciso pegar um trem e um ônibus para chegar à praia mais badalada da Riviera. 

Nesse caso, o mais indicado é estabelecer uma segunda base e ficar uns dias hospedados nas proximidades de Saint Tropez para explorar essa região.

Quando é melhor ir e quando evitar

A Côte d’Azur possui um clima mediterrâneo ameno o ano todo. Leia-se: há muito sol e temperaturas agradáveis nas quatro estações.

Isso não quer dizer, contudo, que você conseguirá pegar praia no inverno, como acontece no nosso nordeste brasileiro. A água do mar fria e o vento gelado não são lá muito encorajadores.  

Por outro lado, na estação do frio, as cidades da Riviera Francesa se remodelam e dão vida a outras atrações longe da areia. É tempo de visitar os mercados tradicionais de Natal e quem sabe até curtir um das estações de esqui próximas da região.

Para quem pensa em passar pela Côte D’Azur em fevereiro, programe-se para passar um dos quinze dias de festa de Carnaval em Nice ou ainda conhecer a famosa La Fête du Citron, ou Festival do Limão, em Menton. 

Como regra geral, evite os períodos de chuva nos meses de março e abril, bem como em outubro e novembro. Se quiser fugir da alta temporada e da grande quantidade de turistas, é bom evitar também os meses de julho e agosto.

Junho e setembro definitivamente são os melhores meses para visitar a Riviera Francesa.

Quanto tempo é preciso para conhecer a Riviera Francesa

A resposta para essa pergunta dependerá do ritmo que você gosta de impor às suas viagens, mas em se tratando da Riviera Francesa, quanto mais tempo você tiver, melhor!

Dez dias, por exemplo, são suficientes para desacelerar e curtir a Riviera Francesa (e também parte da Provença!) em todas as suas nuances, sem afobamento, nem pressa. 

Mas talvez você tenha apenas dois dias livres em sua viagem – talvez como parte de um itinerário mais longo pela França – e nem por isso você deverá cortar essa região fabulosa das suas férias. Nesse caso, seja pontual e opte por conhecer um ou dois dos destinos importantes que relacionamentos acima, como Cannes e Nice ou Saint-Tropez. 

O importante é que independentemente do tempo que você resolver passar na Riviera Francesa sempre será um grande prazer.

Abaixo você confere um roteiro fantástico de 7 dias pela Riviera Francesa. 

Roteiro pela Riviera Francesa

Além das luxuosas cidades ao longo da Cotê e do mar azul, a Riviera Francesa possui parques naturais, ruínas romanas, vilas medievais e até a possibilidade de observação de baleias perto da costa!

Veja como aproveitar ao máximo sua estadia no sul da França seguindo o nosso roteiro:

Dia 1: Chegada em Nice:  explore a Cidade Velha, vá ao mercado de Flores Cours Saleya e prove a Pissaladière.

Dia 2 – Pela manhã cedo, pegue o ônibus até Menton, visite o Jardim botânico Val Rahmeh-Menton, a Basílica de Saint-Michel, o Palais de Carnolès e os pomares de frutas cítricas. Na volta, faça uma parada em Mônaco e explore Monte Carlo durante à tarde. Volte para Nice e curta o calçadão da cidade à noite.

Dia 3 – Dia de descobrir as vilas antigas ao redor de Nice. Para um roteiro cheio de pequenos becos e casas de pedra, passagens abobadadas, praças floridas e antigas fontes refrescantes, coloque no GPS as cidades de Èze, Villefranche Sur Mer e St Jean Cap Ferrat.

Dia 4 – Pegue o trem ou dirija até Antibes pela manhã e visite os famosos Fort Carré e Port Vauban, bem como o Museu Picasso. O mercado provençal de Cours Masséna oferece uma deliciosa seleção de produtos típicos da região. Faça uma caminhada na península de Cap d’Antibes para admirar a vista panorâmica em frente à capela Notre-Dame de la Garoupe.

Antes do meio dia, parta para Cannes para almoçar no Marché Forville e curtir o resto do dia desbravando a La Croisette.

Dia 5 – Explore outras pequenas cidades ao entorno de Nice. Conheça a charmosíssima Saint Paul de Vence, com sua alma artística espalhada pelas ruas estreitas escondidas dentros das muralhas. Vá até Biot, o povoado medieval conhecido pelos seus vidros de sopro artesanais e arrume um tempo para conhecer Grasse, a capital internacional do perfume.

Dia 6–  Parta em direção à Saint Tropez e aproveite o dia para conhecer o caminho. Faça uma parada em Fréjus, a cidade que guarda ruínas romanas do tempo de Júlio César em seu centro velho. Depois dê uma escapadinha à vizinha Saint-Rapahaël para conhecer a Reserva Natural do Maciço de Estérel e, se sobrar um tempinho, passe ainda por Port Grimaud, a “Veneza” de Provença.

Dia 7 – Curta Saint Tropez. Comece o dia com um café da manhã no Porto Antigo da cidade. Escolha um dos cafés, sente-se ao ar livre, peça um croissant e observe  os iates imensos que chegam e saem da cidade. Para pegar praia, vá até a Plage de l’Escalet ou visite o La Musée de l’Annonciade para um programa mais urbano. Depois caminhe por La Ponche, o antigo distrito de pescadores de St Tropez e termine o dia provando a Tarte Tropezienne, o doce que virou estrela depois que ganhou o paladar de Brigitte Bardot. Despeça-se da cidade com um belo apéro à beira-mar e não esqueça de fazer um brinde as suas férias espetaculares pela Riviera Francesa.

Amou isso? Você também pode estar interessado em:

7 dias pela França: roteiro completo

Principais Regiões Vinícolas da França: onde ficam, quando e por que visitá-las

POSTS RELACIONADOS

Visitar

Roteiro pela Riviera Francesa

30/11/2020
Visitar

A Rota dos Queijos AOP de Auvergne, na França

26/10/2020
Visitar

7 DIAS PELA FRANÇA: ROTEIRO COMPLETO

21/08/2020