Quer trabalhar na França? Saiba por onde começar

Quer trabalhar na França? Saiba por onde começar

23.01.2021

Conseguir um emprego e trabalhar na França é o passo mais importante para quem sonha em compartilhar o CEP com Brigitte Bardot. E começar esse planejamento de carreira antes de fazer as malas é essencial para evitar percalços desnecessários.

Acredite, lançar-se à revelia da sorte em um país diferente do seu, pode ser uma grande cilada.

Se você quer saber mais sobre trabalhar na França e por onde começar essa empreitada, chegou ao lugar certo.

Nesse post nós reunimos 5 dicas simples para ajudar você que quer trabalhar na França a tirar esse sonho do papel. 

5 dicas para quem quer trabalhar na França

A França é um país que acolhe muitos estrangeiros e possui muitas oportunidades de trabalho, mas essas vantagens só jogam a favor de quem está preparado.

Por isso, fazer a sua parte é essencial para se inserir no mercado de trabalho francês. Abaixo você descobre por onde começar!

1- Estude o idioma

Estude o idioma

Mais que essencial, esse item é obrigatório, a menos que você tenha a oportunidade de ser contratado por uma multinacional.

Sim, muitas empresas na França, especialmente em Paris, adotam o inglês como “língua oficial no escritório”. E isso é a prova de que você, como estrangeiro não francófono, também pode ser contratado para trabalhar na França.

Porém, não se engane: quem fala francês estará sempre um passo à frente dos demais. 

Como é fácil imaginar, assim como você, há muita gente, do mundo todo, querendo morar e trabalhar na França. Inclusive estrangeiros originários de países onde se fala o francês. Só para lembrar, nessa lista estão canadenses, belgas, suíços e ao menos vinte nacionalidades africanas que falam francês no dia a dia.

Portanto, para aumentar as chances de contratação e não depender de empregos que exijam apenas o domínio da língua inglesa, o primeiro passo para quem quer trabalhar na França é estudar o idioma francês.

2- Conheça a cultura local

Assim como saber a língua do país, conhecer os hábitos e costumes do país de destino ajuda e muito a se inserir no mercado de trabalho. 

Aqui entra, por exemplo, a forma como o francês lida com compromissos e horários, como ele se comporta em eventos sociais, qual tom de voz usa, como se veste, como se cumprimentam. 

E só aí já temos um conjunto de costumes que farão você se portar adequadamente em uma entrevista de emprego, não é mesmo?

Assim, procure ver filmes franceses, ler livros que tratam do cotidiano na França e, se possível, faça amizades com franceses, mesmo que pela internet. Descobrir detalhes da cultura local, como uma expressão ou ditado popular, fará você ganhar pontos com os franceses.

3- Prepare um bom Currículo e não esqueça da “Lettre de Motivation

Monte um bom currículo

O currículo segue sendo uma ferramenta importantíssima para quem quer conseguir um emprego, no Brasil e também na França. 

Logo, atenção redobrada aqui: assim como o currículo abre portas, ele pode também fechá-las, num piscar de olhos, sem cerimônias.

Cuide com informações pessoais desnecessárias, erros de ortografia e gramática, e explicações prolixas sobre experiências anteriores. Por outro lado, procure destacar visualmente no texto do currículo as principais habilidades esperadas para os empregos aos quais está se candidatando.

Lembre-se que facilitar a vida da pessoa que irá analisar seu currículo é meio caminho andado para a contratação.

A lettre de Motivation

Na França, além do currículo, é preciso providenciar uma carta de apresentação na hora de se candidatar a um emprego.

É nela que você colocará os motivos pelos quais você quer o emprego que está pleiteando.

Enquanto o currículo é um resumo de todas as suas experiências profissionais e vale para se aplicar em vagas em diversas empresas, a “lettre de motivation” é personalizada para um emprego específico.

A ideia aqui é fazer um texto simples, não maior que uma página, reforçando como as suas competências podem contribuir para os projetos e objetivos da empresa. E, claro, não deixe de mencionar ainda como você está entusiasmado em trabalhar para isso.

4 – Fique de olho nas vagas e estabeleça contatos, é muito importante para trabalhar na França

Mesmo que a França ainda esteja a quilômetros de distância e ainda não tenha chegado a hora de se lançar ao mercado de trabalho francês, é importante estar de olho nas oportunidades de emprego que aparecem.  

Assim é possível monitorar quais as vagas surgem com maior frequência, quais são preenchidas mais rápido e quais requisitos o mercado costuma exigir para o emprego no qual você pensa em se candidatar.

LinkedIn, bom lugar para procurar emprego

Além de pesquisar em sites de agências de empregos francesas, participe de grupos no Facebook e esteja presente no LinkedIn.

Mesmo redes sociais que não são voltadas especificamente para negócios, como Instagram, costumam ser usadas para divulgar vagas de emprego. Se você já tem em mente em que ou onde deseja trabalhar na França, seguir perfis de profissionais da área pode reservar uma grande surpresa positiva para você.

5- Faça um curso na sua área de atuação na França

Segundo dados da Pôle Emploi, agência governamental francesa de empregos, 70% das empresas na França nunca chegam a anunciar suas vagas.

Sabe por quê? 

Porque elas são oferecidas diretamente a conhecidos no “marché caché” ou mercado oculto. Ou seja, muitas empresas não apresentam publicamente as suas vagas e utilizam o boca-a-boca para achar um candidato.

Partindo dessa premissa, conhecer pessoas deve ser o seu objetivo número um se quiser conseguir uma boa colocação na França. Até mesmo porque, pessoas que o conheceram pessoalmente têm maior probabilidade de recomendá-lo e ajudá-lo.

Curso e pessoas

Nessas condições, os estrangeiros que concluíram os estudos no país saem na frente na hora de ser contratado. 

Considere, portanto, fazer algum curso na sua área na França. Além de enriquecer o currículo, o curso fará você ter contato com a língua, se habituar aos costumes franceses e o mais importante, criará um importantíssimo network.

Agora que você já sabe por onde começar, é hora de colocar a teoria em prática! 

Busque um curso de idiomas, faça amizade com franceses e vá monitorando o mercado de trabalho na França ainda do Brasil. 

Temos certeza de que seguindo as nossas 5 dicas você que quer trabalhar na França estará mais próximo de erguer a taça de champagne para comemorar a sua contratação.

E se precisar de ajuda com a obtenção de vistos de moradia, estudo ou trabalho na França, lembre-se que a equipe do Conexão Europa estará pronta para te atender. É só entrar em contato pela nossa página de serviços, combinado? 

Para conhecer mais sobre a vida na França, leia também:

POSTS RELACIONADOS

Morar

Intercâmbio para a França: quais as melhores universidades?

13/02/2021
Morar

Quer trabalhar na França? Saiba por onde começar

23/01/2021
Visitar

Principais formas de ir de Paris a Lyon

07/12/2020