Custo de vida x qualidade de vida na França

Custo de vida x qualidade de vida na França

04.03.2021

Não dá para negar. A França é um país caro para se viver. 

Entre as últimas pesquisas divulgadas pela World Population Review, Numbeo, Movehub, Forbes e até pelo site oficial da União Europeia, a França figura sempre entre os vinte países com o custo de vida mais alto, na Europa e no mundo.

É claro que a capital, Paris, ajuda a França a ficar bem posicionada nesse ranking e que em cidades menores vive-se com menos. 

De uma maneira geral, entretanto, o alto custo é compensado pela oportunidade de viver em um país com qualidade de vida também acima da média mundial.

Abaixo a gente fala mais sobre os aspectos que influenciam esse binômio custo de vida vs qualidade de vida, questões importantes para quem está pensando em morar na França.

É o seu caso? 

Então acompanhe as informações valiosas que trouxemos para você agora!

O Custo de Vida na França

Hotel em Lyon

Que a vida na França não é um país barato, a gente já te falou. 

Inclusive, até já fizemos um post detalhado sobre isso. Depois vai até lá e confere: Qual é o custo de vida na França? 

O que a gente não te contou aqui é o porque viver na França é caro. 

Mas antes, atenção: quando dizemos que o custo de vida na França é alto, estamos olhando também para o Brasil, o nosso país de origem, mas sobretudo para os seus países vizinhos, que vivem sob a mesma política econômica.

E, nesse caso, a gente vê que há diversos fatores que influenciam no alto custo de vida da França. Entre eles, a gente pode citar:

  • O preço do combustível: muitos fatores podem influenciar no preço dos combustíveis, mas o principal é a política interna. Leia-se, a carga tributária.

    E é por isso que alguns países possuem preços mais camaradas na bomba. Nesses lugares, os meios de transporte e os serviços tendem a ser mais baratos, diminuindo o custo de vida, o que não é o caso da França.

Segundo a revista francesa especializada Connaissance des Énergies, cerca de setenta por cento do valor da gasolina vai parar nos cofres do governo francês.

  • O preço dos itens básicos necessários: o preço dos itens de primeira necessidade – alimentação, vestimenta e higiene – são o primeiro ponto crucial para aferir o custo de vida de um determinado lugar.

    O preço do leite, do pão, da água e da pasta dental podem parecer irrelevantes no todo, mas são eles que mais afetam o custo de vida diário.

    Nesse aspecto, a França também fica na frente de seus vizinhos. Para se ter uma ideia, segundo o Numbeo, os preços ao consumidor na Alemanha são 12,18% mais baixos que na França.
  • Mercado Imobiliário aquecido: a forte demanda por imóveis faz os preços com moradia subirem, afetando diretamente o custo de vida. É o caso de Paris, uma das cidades com o aluguel mais caro entre todas as capitais do mundo.

E como a moradia representa a maior fatia dos gastos mensais, o custo de vida, adivinha, vai lá nas alturas.

  • Oferta de Serviços Públicos de Saúde e Educação: a qualidade dos serviços estatais é inversamente proporcional ao custo de vida de um lugar. 

Se a população tem acesso à saúde gratuita de qualidade, o plano de saúde privado não entra nas contas do final do mês, certo?

É aqui que a França começa a equilibrar as contas. Mesmo para quem paga seguro saúde complementar, os custos são baixos e não chegam a comprometer o salário. 

Além disso, ninguém precisa se preocupar em contratar seguro contra furto de carro ou casa. Claro que tudo tem exceções, mas vimos muitos franceses indo trabalhar e deixando a porta de frente de casa destrancada.  

E aí a gente começa a entender o outro lado da balança: a qualidade de vida na França compensa seu alto custo. 

Qualidade de Vida e qual a sua relação com o custo de morar na França

Torre Eiffel em Paris

A qualidade de vida de um determinado lugar costuma ser medida ou sentida através da união de diversos fatores que influenciam diretamente no modo de viver.

Nesse sentido, entre os indicadores de qualidade de vida mais importantes estão:
 

  • qualidade do ar, da água e do solo;
  • índices de violência e criminalidade;
  • condições de moradia;
  • aspectos de infraestrutura urbana;
  • meios de comunicação; 
  • acesso à saúde;
  • acesso à educação;
  • qualidade dos serviços públicos;
  • as condições econômicas e o poder de compra;
  • nível de segurança;
  • políticas de recreação e lazer. 

Assim, o trânsito caótico, a falta de investimento público em educação e até a poluição do ar afetam a qualidade de vida da população.

E na França? Como é a qualidade de vida, afinal?

Resposta de quem já morou lá (e continua com um pezinho na França): é excelente.

Mas de forma objetiva, seguindo a linha que vínhamos construindo acima, dá só uma olhada nos índices de qualidade de vida na França publicados no Numbeo.

Lembrando que a plataforma é alimentada pelos próprios moradores do país, então dá para ter uma boa noção de como os franceses e estrangeiros que vivem na França veem a qualidade de vida no país:

FatoresÍndiceNível
Índice de poder de compra73,47 Moderado
Índice de Segurança48,80  Moderado
Índice de Saúde80,87Muito alto
Índice Climático 90,41  Muito alto
Índice de custo de vida80,17Moderado
Preço da propriedade para relação à renda12,44  Alto
Índice de tempo de deslocamento diário34,44Baixo
Índice de Poluição41,78  Moderado
Índice de qualidade de vida:150,74Muito alto

Dos índices de qualidade de vida na França, dois chamam atenção: os que constam como nível Alto e Baixo. 

O primeiro é o “preço da propriedade em relação à renda” e corresponde à medida básica para a acessibilidade da compra de um apartamento. O cálculo é feito usando a razão entre os preços médios dos imóveis e a renda média das famílias francesas. Nesse caso, quanto menor o índice, melhor. 

Como já havíamos falado lá em cima e fica claro agora, os imóveis são caros na França. E a explicação, nesse caso, é simples: quem não quer morar em um lugar com alta qualidade de vida? 

França e sua ótima qualidade de vida

Por outro lado, o acesso à moradia é razoavelmente tranquilo. As taxas de juros de um financiamento imobiliário são baixas, dando oportunidade para quem quer ter seu imóvel próprio (ainda que no total o valor seja altíssimo).

O segundo índice é o tempo de deslocamento diário, o tempo médio consumido no tráfego devido ao deslocamento do trabalho ou escola, em minutos. 

Esse fator pode variar bastante entre as pequenas cidades e os grandes centros, mas ainda assim, o país consegue ter uma média ótima: reflexo do sistema eficiente de transporte público e de boas estradas.

E para finalizar, você deve ter reparado que o quesito Saúde está muito bem avaliado. Essa é a resposta dada pelos usuários do sistema de saúde público francês à qualidade dos profissionais de saúde, equipamentos, equipe, médicos, custo, etc. 

E, realmente, escutamos sempre os franceses falando com muito orgulho do sistema de saúde do seu país, um direito inegociável que eles fazem questão de zelar muito bem.

Então a qualidade de vida na França é muito superior à do Brasil? 

Não dá para responder a essa questão em termos absolutos, até porque os aspectos da vida cotidiana que importam para uma pessoa, não são os mesmos que importam para outra. 

Alguém que só goste do calor, certamente odiaria morar na Normandia, ainda que estivesse num dos lugares mais bonitos do país e tivesse acesso aos melhores médicos de forma gratuita.

Além disso, para quem tem um padrão de vida alto no Brasil e não precisa se preocupar com as contas no final do mês, certamente não tem problema em pagar pelas câmeras de segurança ou pelo condomínio altíssimo em uma região nobre da cidade.

Mas isso é qualidade de vida? Vamos deixar você responder…

Para você ter uma ideia mais clara sobre a qualidade de vida na França  – e tirando a subjetividade de lado – trazemos abaixo a mesma tabela com os índices do Brasil, com destaque para aqueles que mais se distanciam dos franceses:

FatoresÍndiceNível
Índice de poder de compra28,76Muito Baixo
Índice de Segurança32,30Baixo
Índice de Saúde57,47Moderado
Índice Climático 92,39Muito Alto
Índice de custo de vida31,18Muito Baixo
Preço da propriedade para relação à renda15,61Elevado
Índice de tempo de deslocamento diário41,61Moderado
Índice de Poluição54,47Moderado
Índice de qualidade de vida:105,59Moderado

Como se vê, no Brasil o custo de vida é baixíssimo quando comparado com a França. Em contrapartida, algumas questões primordiais da vida cotidiana – como a segurança – deixam a desejar.

É, amigo, amiga, tudo tem um preço, a qualidade de vida também. 

Para quem está pensando em morar na França terá que despender mais dinheiro para cobrir as despesas mensais. Em compensação, a sua qualidade de vida irá aumentar significativamente… de acordo com o Numbeo e com a nossa opinião também.

Quer saber mais sobre a vida na França? Leia também:

E se precisar de ajuda com a obtenção de vistos de moradia, estudo ou trabalho na França, lembre-se que a equipe do Conexão Europa está pronta para te atender. É só entrar em contato pela nossa página de serviços, combinado?

POSTS RELACIONADOS

Morar

Custo de vida médio para começar a vida na França

14/08/2021
Visitar

As 10 atrações turísticas mais visitadas da França

17/07/2021
Visitar

5 maratonas para amantes da corrida e do vinho na França

16/07/2021