Top 10: os maiores hubs de startups da Europa

Top 10: os maiores hubs de startups da Europa

16.06.2021

Você já deve ter ouvido falar em startups europeias como o banco digital N26, o aplicativo Blablacar ou a plataforma Vivino, não é mesmo?

Pois saiba que esta é apenas a ponta do iceberg!

Nos últimos anos, o número de startups europeias cresceu incrivelmente rápido e  a tendência é promissora para você que quer encontrar uma colocação nessas empresas de tecnologia nos próximos anos.

Quer saber em que países elas ficam? Em quais cidades elas estão mais concentradas?

A EU-Startups.com, publicação com foco em startups na Europa,  divulgou o ranking anual dos maiores centros de tecnologia da Europa com base no número de startups fundadas nos últimos três anos e no volume de investimento alocado nessas atividades, nesses centros, nos últimos doze meses.

Ainda que essa lista tenha a intenção de estabelecer uma classificação entre os maiores polos de startups europeus, nossa intenção em compartilhá-la com você é para que você a veja como um mapa da presença de inovação digital na Europa: uma mina de oportunidades que essas cidades oferecem para você que trabalha ou quer trabalhar na área.

Pode colocar a sua playlist de leitura para tocar no Spotify: você conhece agora os 10 maiores hubs de startups da Europa.

10. MILÃO

Nossa lista começa com a capital da moda que é também um dos grandes polos de tecnologia da Europa, apesar de não ter uma repercussão internacional tão forte quanto outras cidades dessa classificação.

A razão disso, segundo a EU-Startups, é que o ecossistema de startups italiano possui uma abordagem mais nacional. Os fundadores de startups em Milão permanecem focados em seu mercado interno, que apresenta, por si só, uma grande demanda por novas tecnologias. 

Assim, as startups italianas estão mais voltadas aos setores tradicionais do país, dando uma perspetiva digital para os segmentos que o país já lidera.

Portanto, se você possui cidadania italiana e quer trabalhar nas áreas de Food Tech, Wine Tech e Fashion Tech, saiba que as melhores oportunidades estão no norte da Itália, especialmente em Milão.

> Quer saber como conseguir a sua cidadania italiana?  Descubra em : Tudo sobre a cidadania italiana: passo a passo completo!

9. DUBLIN

A capital da Irlanda agora é classificada como o 9º maior hub de startups da Europa.

O grande diferencial de Dublin está nas vantagens fiscais: a capital é conhecida por ter uma estrutura tributária mais favorável aos negócios da Europa e isso acaba atraindo empreendedores e investidores ao país.

Google, Facebook, LinkedIn, Twitter e Amazon são exemplos de empresas com presença em Dublin; gigantes da tecnologia que acabam influenciando o surgimento de novas startups focadas em resolver problemas que aquelas grandes empresas fazem questão de delegar a solução.

Que tal trabalhar com tecnologia em Dublin, viver em uma pequena capital europeia animada, segura, com pessoas amigáveis, vida cultural e noturna vibrante?

8. ESTOCOLMO

Estocolmo está agora em 8º lugar nas principais cidades de tecnologia da Europa. 

O espírito empreendedor e a mentalidade voltada para a inovação transformaram a Suécia em um dos países mais avançados do mundo. 

Sua capital, Estocolmo, ganhou a fama de “fábrica de unicórnios”, por abrigar várias empresas avaliadas em mais de 1 bilhão de dólares, ficando atrás apenas do Vale do Silício.

Além disso, de acordo com Tracxn, uma das maiores plataformas do mundo para rastrear startups e empresas de tecnologia, a lista de “Soonicorns” – empresas que em breve serão “Unicórnios” – e de “Minicorns” – empreendimentos em estágio inicial de alta projeção de crescimento – não para de crescer no país.  

Skype, King, Mojang, Klarna e Spotify são todos unicórnios fundados em Estocolmo.

7. MADRID

Madrid possui o mesmo número de startups novas ou ativas que Munique, mas ela perde colocação no ranking em razão do menor volume de investimentos no setor que na cidade alemã.

Apesar disso, Madrid continua sendo vista como uma porta de entrada para os mercados de países da América Latina, especialmente os “hispanohablantes” e por isso se mantém entre os dez maiores centros tecnológicos da Europa.

Segundo a Tracxn, existem 1.762 startups de tecnologia na capital espanhola. Se você domina a língua espanhola, pode encontrar excelentes oportunidades de trabalho na área de tecnologia em Madrid!

> Leia também: Onde morar na Espanha: Madrid ou Barcelona?

6. MUNIQUE

Munique vem, ano a ano, conquistando maior número de empresas de tecnologia. Agora, a cidade é o 6º maior hub de startups da Europa.

De acordo com a Dealroom, provedora de dados sobre empresas de tecnologia, a segunda cidade tecnológica da Alemanha abriga mais de 1,3 mil startups, 15 mil empregos em startups, 243 empresas, bem como aceleradores, organizações de apoio e universidades líderes.

Alguns dos pontos fortes específicos de Munique estão em empreendimentos relacionados a software empresarial, tecnologia de construção e empresas que desenvolvem tecnologias avançadas como inteligência artificial, robótica, internet das coisas e computação em nuvem, a denominada indústria 4.0.

Para quem trabalha no segmento e sonha em morar em uma próspera cidade alemã com um toque aconchegante de cidade pequena, Munique é a escolha certa.  


Seguros Promo

5. BARCELONA

Barcelona é a segunda cidade espanhola da lista e está à frente da capital, Madrid.

A cidade se tornou um dos destinos prioritários para multinacionais estrangeiras, principalmente aquelas ligadas ao campo tecnológico e agora é conhecida como o principal polo tecnológico do sul da Europa.

A cidade abriga empresas do peso da Amazon, Casio, Ebay, Microsoft e cerca de 1900 startups.

Para os brasileiros que trabalham na área de tecnologia e têm a intenção de viver na Europa, a Espanha é uma excelente opção. Com o clima mais ameno do que nos países do norte, custo de vida inferior à maioria dos países europeus e  uma cultura que se aproxima a do Brasil, encontrar um local para trabalhar e desfrutar a vida em terras espanholas é como encontrar um bilhete premiado. 

> Saiba como encontrar um emprego na Espanha com o nosso Guia para brasileiros

4. AMSTERDÃ

Com o incentivo da Startup Amsterdam, um programa de iniciativa da Prefeitura de Amsterdã que reúne os setores público e privado para apoiar startups, hoje a capital holandesa é o lar de gigantes da tecnologia e empresas nacionais de classe mundial.

É um verdadeiro ímã para empresas com tecnologias inovadoras: estima-se que existam mais de 2,2 mil startups baseadas em Amsterdã, segundo a Tracxn.

Do outro lado dessa mesma moeda, Amsterdã é considerada uma das melhores cidades para trabalhar em tecnologia na Europa, batendo capitais como Berlim, Londres e Paris. 

A razão? A cidade das bicicletas, dos canais e da liberdade proporciona o equilíbrio perfeito entre a vida profissional e familiar.

3. PARIS

O 3º maior hub de startups da Europa atualmente, o ecossistema de tecnologia e inovação de Paris continua crescendo de vento e polpa. 

A principal mola propulsora desse crescimento é o apoio governamental, com o próprio presidente da França, Emmanuel Macron, prometendo fazer da França uma “nação startup”, “um país de unicórnios”.

Com a injeção de bilhões de euros no setor, a  meta do presidente é ambiciosa: ver 25 unicórnios franceses até 2025, o que colocaria a França entre as 3 principais nações de unicórnios do mundo. 

E aí? O que você acha da ideia de fazer parte dos planos de Macron e ainda morar em Paris?

2. BERLIM

A capital alemã desponta na segunda posição e continua a aumentar seu número de startups e de investimentos no setor ano após ano. 

Atualmente, segundo a Tracxn, existem 3.522 startups de tecnologia em Berlim, entre elas, nomes que certamente você ouviu:

  • N26: o banco digital alemão, operado completamente por aplicativo;
  • Get Your Guide: site de compra de passeios e atrações em várias partes do mundo;
  • SoundCloud: plataforma de streaming de música online alternativa ao Spotify;
  • Omio: Plataforma online para reserva de serviços de transporte. Se você já viajou pela Europa, é possível que tenha utilizado os serviços da Omio para reservar passagens de trem, ônibus e voos em vários destinos europeus.

Se o seu alemão está afiado, considere procurar por oportunidades de emprego em Berlim. Atualmente considerada o segundo maior centro de startups, ela tem tudo para se tornar a principal cidade europeia em tecnologia pós-Brexit.

1. LONDRES

A capital do Reino Unido é líder no que diz respeito ao número de startups ativas e à quantidade de investimentos no setor. 

Apesar da Califórnia deter o título indiscutível de hub global de startups há alguns anos, Londres não fica tão atrás.

São nada menos que 19.277 startups de tecnologia em Londres, segundo dados da Tracxn.

Existe mais de uma razão para Londres ocupar o podium, mas certamente o suporte governamental está entre as principais: o Reino Unido incentiva ativamente as startups, oferecendo desde esquemas de apoio financeiro a vistos de empreendedorismo.

Que tal abrir a sua própria startup na terra da rainha? Você descobre Como abrir uma empresa na Inglaterra nesse artigo aqui!

Aí está a lista com os dez maiores centros de startups da Europa.

No próximo ano, esse ranking certamente sofrerá alterações, mas os grandes polos de tecnologia basicamente trocam de posição entre si.

Portanto, se você está procurando por uma colocação na Europa nessa área tão promissora, aposte as suas fichas em um desses grandes hubs de startups que tem mais a ver com você, seja pelo idioma, seja pela cultura local. 

Não se apegue à classificação em si: apegue-se às oportunidades, combinado?

Leia também outros artigos aqui do blog sobre trabalho na Europa. Veja o que separamos para você:

Como trabalhar com turismo em Portugal

Como trabalhar legalmente na Itália

POSTS RELACIONADOS

Visitar

6 cidades europeias incríveis para visitar pós-pandemia

23/09/2021
Visitar

Guias turísticos pela Europa valem a pena?

18/08/2021
Visitar

Como encontrar a melhor passagem aérea

08/08/2021