Europa para nômades digitais

Europa para nômades digitais

16.02.2022

Já ouviu falar sobre os nômades digitais? Pensando em abraçar o nomadismo digital enquanto viaja pela Europa?

Não, não é sonhar alto demais.

Com a pandemia e a consequente mudança para o trabalho remoto, hoje viver um estilo de vida nômade digital não é mais um privilégio.

Eu mesma escrevo essas linhas agora de um Airbnb em uma pequena cidade no norte da França.

Oportunidades de trabalho estão a um clique de distância, seja por jobs freelancers, seja por empregos remotos com vínculos empregatícios.

Além disso, o aumento da necessidade de trabalhar em casa levou vários países a introduzirem vistos especiais para incentivar as pessoas a virem ao seu país para conhecer enquanto trabalham pela internet.

Se você quer viver essa experiência, a gente convida você a conhecer os melhores destinos da Europa para nômades digitais.

TOP 5 destinos europeus para nômades digitais

Se você já trabalha remotamente, certamente já se deu conta de que não há motivo para não continuar a fazê-lo de outra cidade que não a sua.

No entanto, há algumas coisas essenciais a considerar ao decidir para qual cidade se mudar. 

Custo de vida, velocidade das conexões com a internet, disponibilidade de assistência médica, atrações culturais e alternativas de transporte disponíveis são algumas delas.

Pois, foi analisando esses e outros 12 fatores que a empresa de consultoria WorkMotion publicou um ranking com as 80 melhores cidades para viver como nômade digital. 

Ele extraiu dados para cada categoria a partir de dados existentes e disponíveis, inclusive do Banco Mundial, da Comissão Europeia e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

E é com base nesse estudo completo e nessa classificação recente que você descobre agora quais as 5 melhores cidades para nômades digitais no continente europeu.

1- Praga | República Tcheca

Se destacando em categorias como qualidade de transporte, educação pública, igualdade de gênero e acessibilidade à moradia, Praga lidera o ranking de cidades europeias e ocupa o primeiro lugar na Europa e quinto lugar no mundo, superada apenas por Melbourne, Montreal, Sydney e Wellington.

O maior atrativo é provavelmente a localização, já que Praga está situada no coração da Europa, fazendo com que outros destinos sejam facilmente alcançáveis por trem ou ônibus. 

Além disso, a cidade de Praga é pequena em comparação com outras cidades europeias, mas possui todas as facilidades de uma metrópole: o sistema de transporte é fácil e bem servido, há várias opções de restaurantes e inúmeros eventos culturais acontecendo todos os dias.

O custo de vida é razoável. Os aluguéis tendem a ser caros no centro da capital, mas a comida tem um preço interessante. Um menu diário custa em média 6,50 euros.

Para quem está de olho em Praga, a boa notícia é que a República Tcheca introduziu recentemente um novo tipo de visto especialmente projetado para nômades digitais que queiram permanecer no território por mais de 90 dias. (Consulte informações no site oficial da Embaixada da República Tcheca no Brasil.)


Seguros Promo

2- Tallinn | Estônia

A Estônia fica entre o norte da Europa continental, a Rússia e a Escandinávia e a sua capital tem uma bela fusão natural desses países únicos. 

Tallinn é uma grande cidade e está cheia de atividades interessantes. 

Os Airbnb ‘s são acessíveis e é possível estar em uma excelente localização a um custo razoável. Há uma boa seleção de espaços de coworking e cafés, todos adequados para trabalhar. Além disso, a Estônia tem uma das velocidades de internet mais rápidas da Europa.

Somado a esses fatores positivos, a Estônia foi o primeiro país a lançar um Visto de Nômade Digital que permite que trabalhadores remotos morem na Estônia e trabalhem legalmente para seu empregador ou sua própria empresa registrada no exterior, por até um ano.

Para mais informações sobre o Visto de Nômade Digital da Estônia, acesse a página oficial do governo no e-resident.gov.ee/nomadvisa.

3- Lisboa | Portugal

Que tal trabalhar remotamente de Lisboa?

Além de ser uma terra de gastronomia rica e barata e de uma vida noturna agitada e singular, Lisboa tem a vantagem de falar a nossa língua materna.

Apesar do sotaque, nossos ouvidos facilmente se acostumam; é, sem sombra de dúvidas, uma excelente escolha para os brasileiros que querem ter uma primeira experiência como nômade digital na Europa.

A cidade tem muitos espaços de coworking com acomodações de convivência e quase todos organizam encontros entre os nômades digitais.

Em Portugal, não existe visto oficial de Nômade Digital ou Visto de Trabalho Remoto, mas é possível solicitar um visto de permanência temporária para permanecer no território, sob algumas condições.

Se você tiver dificuldade em entender como funciona o processo de visto para Portugal, entre em contato com o Conexão Europa e conheça os serviços prestados. Você também pode contar com toda a assessoria para compra de imóveis em Portugal ou pedidos de Nacionalidade Portuguesa. 

4- Zagreb | Croácia

Zagreb é um destino excepcionalmente interessante para os nômades digitais devido à sua excelente posição geográfica. Está bem conectada com o resto da Europa e do mundo e com o resto da Croácia. 

A sua dimensão territorial também é perfeita: a cidade é dinâmica e há muito o que fazer e visitar mesmo a pé. Com Zagreb como ponto de partida, também é possível descobrir facilmente o resto do país.

Outros pontos positivos da capital da Croácia é que ela é uma cidade super segura, com muitos parques para manter um estilo de vida saudável nas suas horas de folga.

Além disso, o povo de Zagreb tem ótima reputação: são simpáticos e estão sempre prontos para ajudar.

A Croácia também reconheceu o potencial de crescimento significativo do estilo de vida dos nômades digitais e tornou-se oficialmente um dos dez primeiros países do mundo que permitiram aos nômades digitais obter uma autorização de permanência de um ano. Saiba mais sobre como obter a autorização aqui.

5- Berlim |Alemanha

Há muitas razões pelas quais empreendedores, viajantes e nômades digitais amam a capital alemã.

A começar pelo fato de Berlim ser o lar de muitas culturas diferentes e oferecer estilos de vida variados, para todas as tribos. Certamente será fácil conhecer pessoas e fazer amizades por lá.

A cidade é vibrante, com custo de vida relativamente barato e está conectada ao resto da Europa com um bom sistema de transporte.

O WiFi de Berlim roda super rápido e a cidade europeia que funde culturas oferece uma cozinha deliciosa: o que mais um nômade digital pode querer?

Agora você já sabe quais são os melhores destinos para viver como nômade digital na Europa. 

Você tem um preferido?

Esperamos que independentemente do seu destino você aproveite muito essa incrível oportunidade que é trabalhar pela Europa com total liberdade geográfica.

Você pode ser interessar também:
Como levar a sua empresa para Lisboa

Como é morar em Lisboa: vale a pena morar na capital portuguesa?

Os 2 destinos europeus para visitar em 2022