Culinária Suíça e seus deliciosos chocolates

Culinária Suíça e seus deliciosos chocolates

22.04.2021

Mais que queijos e chocolates: é isso que você escutará de um suíço em uma conversa em que o assunto é a culinária do seu país. 

De fato, a diversidade gastronômica da Suíça é ainda pouco conhecida do resto do mundo, mas a questão que nos parece evidente é: precisa mais?

Não sei vocês, mas nós passaríamos muito bem, obrigado, na terra dos queijos e chocolates, principalmente se acompanhados de uma vista panorâmica dos alpes cobertos de neve, em um chalé quentinho, com uma seleção de vinhos nacionais para harmonizar.

Ah, Suíça! Coração aquece só de pensar! Um dia a gente fala de cada um dessas bendições do país e das delícias da culinária suíça, mas hoje vamos nos concentrar naquele que faz crianças e adultos suspirarem de felicidade: o chocolate.

Você sabe como ele ganhou fama mundial? Faz ideia quais são as melhores marcas de chocolate suíço? Quer saber quais são as atrações turísticas mais “chocolatudas” do país?

Vem com a gente que nós falamos disso tudo agora!

História do chocolate suíço e como ele ganhou fama mundial

Você já parou para pensar como foi que a Suíça – país que não possuía colônias na América Latina, de onde é originário o cacau – foi se tornar o nome forte do chocolate mundial?

A história conta que Colombo levou o grão de cacau para a Espanha pela primeira vez no início do século XVI, onde rapidamente se tornou uma bebida popular e da moda. 

Em 1600, a semente que foi considerada “alimento dos deuses” já circulava entre as cortes e banquetes reais da Europa, e a Suíça acabou se beneficiando da sua localização central no continente.

Como ponto de trânsito para mercadorias, o país começou a processar chocolate no início de 1800. 

O perfeccionismo nos detalhes, reconhecido também na precisão dos seus relógios, acabou levando ao aperfeiçoamento do maquinário e do processo de transformação do cacau em chocolate.

Um dos primeiros chocolatiers suíços que se dedicaram a esse processo foi François-Louis Cailler, inventor de um processo mecanizado de prensar cacau e fundador da Cailler, a mais antiga marca de chocolate suíço ainda existente.

Sua fama e perduração no tempo, entretanto, deve-se a perspicácia de Daniel Peter, genro de François.

Foi ele que juntou a massa de cacau com o leite originário das vaquinhas dos alpes suíços, originando, em 1879, o mais cremoso, suave e sedoso doce de todos os doces: o chocolate ao leite.

A criação de Peter, que demorou anos para ficar com o resultado ideal, o fez se associar com o vizinho e produtor de leite, Henri Nestlé, originando a Nestlé Company, a maior empresa de alimentos do mundo.

É por isso que, quando se pensa em chocolate de qualidade, associa-se logo à Suíça, terra natal dos inventores e desenvolvedores do chocolate mais popular e amado do mundo, o chocolate ao leite. 

As principais marcas de chocolates suíços para você provar e conhecer de perto

Chocolate Lindt

Quantas marcas de chocolates suíços você conhece?

Mesmo quem nunca pisou na Suíça ou nunca saiu do Brasil tem a oportunidade de provar alguma dessas iguarias em formato de tablete.

Entre as mais conhecidas entre os brasileiros e que podem ser encontradas em grandes supermercados e armazéns, estão Lindt e Toblerone.

Mas no dia em que você tiver a oportunidade de viajar ou voltar ao país dos chocolates, não deixe de experimentar as marcas que você só encontra lá, os deliciosos chocolates de fabricação artesanal. 

Com uma produção reduzida, os chocolatiers artesanais primam pela qualidade dos ingredientes e dos processos e o final é um resultado incomparável a qualquer chocolate suíço que tenha atravessado o oceano.

Abaixo, você confere as marcas que são símbolos da culinária suíça, chocolates que você não pode deixar de provar quando estiver no país. 

Além do que, as elegantes lojas das marcas são verdadeiras atrações e muitas delas contemplam museus e fábricas de chocolate que te levam a descobertas e experiências fascinantes sobre esse alimento irresistível.

Inclua essas paradas estratégicas na sua viagem para a Suíça e seja feliz:

1. Chocolaterie Cailler | Broc

Criada em 1819  é a mais antiga fabricante de chocolates na Suíça ainda em funcionamento. Como vimos, em 1931, a marca passou a pertencer à Nestlé, mas tanto o nome quanto o processo de produção original foram mantidos. 

Para quem visita a Maison Cailler, na cidade de Broc, aprende tudo sobre o processo de fabricação do chocolate por meio de um tour interativo antes de experimentar várias amostras. E quem quiser se divertir, ainda pode criar seu próprio chocolate em uma das oficinas.

2. Sprüngli | Zurique

A confeitaria Sprüngli foi uma das pioneiras, contando com um dos primeiros chocolatiers da Suíça. 

A primeira loja foi aberta em Zurique no ano de 1836! Além de chocolates, a Sprüngli faz trufas e outros bombons artesanais todos os dias há mais de 180 anos.

Ademais, ela segue sendo até hoje uma mistura de chocolataria, café, confeitaria e restaurante, ou seja, é um passeio que se encaixa no seu roteiro a qualquer hora do dia.

3. Max Chocolatier | Lucerna

Nova no mundo do chocolate suíço, a Max Chocolatier tem atraído atenção graças a sua visão inovadora. Aos moradores do país, a Max oferece uma assinatura anual de chocolates que chegam fresquinhos na porta da sua casa todos os meses. Sonho, não é mesmo?

Para quem passa por Lucerna, pode conhecer a boutique da Max Chocolatier, inaugurada em 2009, que fabrica chocolates veganos e com sabores diferentes conforme a estação do ano.

4. Läderach – House of Läderach | Bilten

Fundada em 1962 pelo chocolatier Rudolf Läderach Jr, é hoje uma das mais importantes marcas da Suíça. 

Com o lema “chocolate suíço fresco feito à mão”, esta luxuosa fábrica de chocolate oferece a incrível experiência de ver o produto sendo preparado ao vivo, artesanalmente, pelos seus mestres chocolatiers.

Além disso, o local, que fica próximo a Zurique, abriga a loja de fábrica da Läderach, onde você encontra chocolates com preços até 70% mais baratos!

5. Lindt – Home of Chocolate | Kilchberg

Ok, a marca até pode ser encontrada no Brasil, mas não na variedade e com essa experiência que a Lindt proporciona em Kilchberg, nos arredores de Zurique.

A recém-inaugurada Casa do Chocolate da Lindt é um museu que conta a história do chocolate e da marca e onde você pode fazer cursos para aprender a fazer o próprio chocolate. 

É também onde está a maior loja da marca e, portanto, vale um aviso: chocólatras fãs da marca podem enfrentar problemas para deixar o local.

6. Teuscher | Zurique

Presente nos EUA, Alemanha e países da Ásia e do Oriente Médio, talvez você já tenha visto alguma das lojas da Teuscher fora da Suíça.

De toda forma, estando em sua terra Natal, vale a pena conhecer onde começou a história dessa chocolateria artesanal que conta com mais de 80 anos de tradição e que é considerada por muitos a melhor marca de chocolates do mundo. 

Ah, não esqueça de provar a trufa de champagne, seu produto icônico que leva Dom Pérignon na composição. 

O bombom é recheado de creme de manteiga ricamente saborizado com uma das melhores marcas de champanhe da França. Sobre ele, uma camada generosa de ganache de chocolate suíço se prepara para ganhar uma cobertura fina e elegante do melhor chocolate ao leite em pó do mundo.

Ficou com água na boca? Nós também.

Culinária suíça: a tradicional torta de chocolate Carac

E já que o assunto é culinária suíça e os seus deliciosos chocolates, nós não poderíamos encerrar esse post sem falar da Carac, uma preparação a base de chocolate suíço encontrada geralmente na parte francesa do país.

A torta que é tradicionalmente feita de chocolate suíço, creme de leite e coberta com glacê verde-claro tem uma aparência suspeita, mas um gosto que não deixa dúvidas (a menos que você não goste de chocolate, é claro!).

Se você estiver passando pela região de Genebra e Lausanne, não deixe de provar essa torta de chocolate que faz parte do patrimônio culinário da Suíça, combinado?

Esperamos que você se delicie pelos sabores da culinária suíça e pelos seus chocolates na sua próxima visita ao país.

Afinal, os suíços podem até promover a sua gastronomia local menos conhecida aos turistas – e nós encorajamos para que eles o façam! – mas nenhum motivo é melhor para visitar o seu país do que os seus chocolates.

Quer conhecer outros destinos gastronômicos na Europa? Leia também:

POSTS RELACIONADOS

Visitar

Culinária Suíça e seus deliciosos chocolates

22/04/2021
Empreender

Conheça os principais polos de tecnologia da Europa

09/04/2021
Visitar

Irlanda do Norte: conheça o país e suas tradições

08/04/2021